ONU alerta para tráfico e abuso sexual em meio à crise de refugiados rohingya

Ouvir /

Agência da ONU para Migrações, OIM, fez entrevistas e pesquisa em acampamentos improvisados do distrito de Cox's Bazar, em Bangladesh; refugiasdos estariam sendo recrutados com ofertas falsas de trabalho remunerado.

Foto: Irin/David Longstreath

Laura Gelbert Delgado, da ONU News em Nova Iorque. 

A Agência da ONU para Migrações, OIM, alertou para tráfico humano e exploração em meio à crise de refugiados rohingya que fugiram de Mianmar para Cox's Bazar, em Bangladesh, em busca de segurança.

De acordo com entrevistas e pesquisas feitas pela agência nos acampamentos improvisados do distrito, homens, mulheres e crianças desesperados estão sendo recrutados com ofertas falsas de trabalho remunerado em diversas indústrias como pesca, comércio, mendicância e, no caso das meninas, trabalho doméstico.

Risco

Segundo a OIM, quase sem nenhuma fonte alternativa de renda, os refugiados estão dispostos a aceitar qualquer oportunidade que lhes seja oferecida, até as arriscadas, perigosas e que envolvem seus filhos.

A agência alertou que quando começam essas atividades, normalmente descobrem que não recebem o que foi prometido. Muitas vezes, eles são privados de sono, são forçados a trabalhar mais horas do que o combinado e não tem permissão de deixar o local de trabalho ou entrar em contato com suas famílias. Mulheres e meninas são muitas vezes sujeitas a abusos físicos ou sexuais.

Tráfico humano

A maioria dos casos de tráfico humano está ocorrendo dentro do país o que, segundo a OIM, segue um padrão global do crime. A agência também está ciente de casos em que rohingyas foram traficados para fora de Bangladesh e está assistindo as vítimas.

Casamentos forçados e precoces também estão sendo realizados entre a população rohingyas.

Mais de 617 mil refugiados rohingya chegaram a Cox's Bazar deste 25 de agosto, mas segundo a OIM, a exploração dessa população no distrito tem ocorrido mesmo antes do fluxo mais recente de pessoas.

A especialista em combate ao tráfico da agência, Kateryna Ardanyan, afirmou que esses refugiados precisam de ação "preventiva e proativa imediata para mitigar os riscos de tráfico humano" e que os sobreviventes precisam de ajuda antes que a situação saia do controle.

Assista ao Destaque ONU News de 9 de novembro, que traz, entre os temas, as taxas de desnutrição dos refugiados rohingya no acampamento de Kutupalong, no Bangladesh. Apresentação: Denise Costa.

Notícias Relacionadas:

Chefe da ONU discute situação de rohingiyas com Suu Kyi em Manila

Três meses após início da crise, continua fluxo de royingyas ao Bangladesh

Comissão de inquérito alerta sobre “alto número” de mortes entre rohingyas

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 22 DE NOVEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 22 DE NOVEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

novembro 2017
S T Q Q S S D
« out    
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930