Nas Filipinas, Guterres destaca ação climática, contraterrorismo e refugiados

Ouvir /

Secretário-geral discursou na Cúpula da ONU e da Organização de Estados do Sudeste Asiático, Asean, nesta segunda-feira, em Manila; António Guterres também abordou tópicos como desenvolvimento sustentável e contribuições a Missões das Nações Unidas ao redor do mundo.

António Guterres com a primeira dama, Honeylet Avancena, e o presidente das Filipinas, Rodrigo Duterte. Foto: ONU/Maria T. Debuque

Laura Gelbert Delgado, da ONU News em Nova Iorque.

Na Cúpula da ONU e da Organização de Estados do Sudeste Asiático, Asean, nesta segunda-feira, nas Filipinas, o secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, elogiou a liderança do grupo pela "ação decisiva para fortalecer resiliência e reduzir o risco apresentado pela mudança climática e outros desastres naturais".

Guterres declarou que durante sua participação na Conferência das Nações Unidas sobre Mudança Climática, COP 23, nesta semana irá destacar a "importância de ação coletiva nos níveis global e regional". O encontro está sendo realizado em Bonn, na Alemanha.

Combate ao terrorismo

O secretário-geral também afirmou estar "profundamente preocupado com a ameaça do terrorismo global e extremismo violento", incluindo na região do Sudeste Asiático.

Ele ressaltou que a ONU está priorizando o apoio a ações nacionais e regionais para conter o terrorismo e prevenir o extremismo violento, citando inclusive a criação do Escritório de Contraterrorismo da ONU.

Apoio da ONU

Guterres saudou a adoção da Declaração de Manila para Conter o Aumento da Radicalização e do Extremismo Violento e seu reconhecimento da importância de "abordagens abrangentes e ação preventiva".

O chefe da ONU declarou que a organização está pronta para fornecer apoio técnico à Asean e seus Estados-membros em suas ações para conter o terrorismo e o extremismo violento e para combater o crime transnacional, incluindo tráfico de drogas e de pessoas, através de políticas que possam proteger seus cidadãos com aplicação eficaz da lei e respeito aos direitos humanos.

Ele também elogiou a bravura e sacrifício de cerca de 4,5 mil militares, policiais e civis de oito países da Asean que estão servindo em Missões da ONU ao redor do mundo.

Myanmar e Bangladesh

Guterres também afirmou não poder esconder sua "profunda preocupação com o dramático movimento de centenas de milhares de refugiados de Mianmar para Bangladesh".

Para ele, essa é uma "escalada preocupante em uma tragédia prolongada e uma potencial fonte de instabilidade na região e radicalização".

Desde o início da crise e além do fim da violência, o secretário-geral tem pedido acesso humanitário irrestrito às comunidades afetadas e o direito a um retorno seguro, voluntário e digno aos que fugiram.

Ele defendeu ainda que implementar as recomendações da Comissão Consultiva sobre Rakhine também será "fundamental para reverter essa tragédia".

Desenvolvimento Sustentável

Por fim, Guterres destacou que o "desenvolvimento sustentável e inclusivo é a melhor forma de prevenir tanto conflito quanto extremismo violento".

O secretário-geral disse ainda que fortalecer parcerias com organizações regionais, incluindo a Asean, é uma prioridade para ele e um pilar essencial em suas propostas para reforma das Nações Unidas.

Notícias Relacionadas:

Guterres anuncia ida à COP 23 e pede que mundo acelere ação climática

Timor-Leste é “história de êxito” entre timorenses e ONU, diz embaixadora 

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 22 DE NOVEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 22 DE NOVEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

novembro 2017
S T Q Q S S D
« out    
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930