Guterres: Mediterrâneo enfrenta "desafios graves em múltiplas fontes"

Ouvir /

De volta à Nova Iorque após viagem oficial à Ásia e Europa, secretário-geral discursou no Conselho de Segurança sobre o tema; ele citou tráfico ilícito de narcóticos, armas e produtos derivados do petróleo, grandes movimentos de refugiados e migrantes e pirataria marítima.

Conselho de Segurança das Nações Unidas. Foto: ONU/Loey Felipe (arquivo)

Laura Gelbert Delgado, da ONU News em Nova Iorque.

Após uma viagem oficial à Ásia e à Europa, o secretário-geral, António Guterres, retornou nesta sexta-feira à sede da ONU em Nova Iorque, onde discursou em um encontro no Conselho de Segurança sobre desafios de segurança na região do Mediterrâneo.

Guterres afirmou que a região enfrenta "desafios graves em múltiplas fontes", citando tráfico ilícito de narcóticos, armas e produtos derivados do petróleo; grandes movimentos de refugiados e migrantes, que são presas de contrabandistas e traficantes; e pirataria marítima.

Desafios

Entre outras questões, o secretário-geral disse ainda que em partes da região, a fragilidade está sendo exacerbada por violações sistemáticas de direitos humanos e violência a mulheres e meninas.

Guterres também alertou que o Mediterrâneo está sofrendo de degradação ambiental grave e limitação de recursos naturais.

Líbia

Para o chefe da ONU, a estabilidade na Líbia é vital para a região. No entanto, afirmou que após anos de uma transição prolongada, as instituições do país permanecem profundamente divididas

O secretário-geral declarou que as Nações Unidas estão comprometidas a ajudar a população líbia a chegar a um acordo político inclusivo.

Regiões

Ele afirmou que a instabilidade na região do Sahel contribuiu para um aumento na migração irregular à Europa. Guterres ressaltou que a ONU continuará a apoiar os países do G5 e da Força Conjunta do G5 Sahel, incluindo através da Estratégia Integrada para a região.

O secretário-geral disse ainda que alcançar a paz entre israelenses e palestinos também é essencial. Ele declarou que as Nações Unidas permanecem comprometidas a fornecer "todo o apoio possível" para uma solução justa, abrangente e duradoura ao conflito através de uma solução de dois Estados.

Guterres falou ainda sobre Chipre, Síria e o grupo terrorista Daesh, denominação em árabe do grupo Estado Islâmico do Iraque e do Levante, Isil.

Refugiados

O chefe da ONU também elogiou países que estão abrigando refugiados por sua generosidade.

Ele defendeu que há uma "necessidade clara" de abordar os motores do deslocamento e disse também ser preciso abordar o "aumento preocupante" da xenofobia e discriminação a refugiados, migrantes e minorias.

Para o secretário-geral da ONU, está é uma responsabilidade partilhada e global.

Notícias Relacionadas:

Sofrimento de migrantes na Líbia é “ultraje” à consciência da humanidade

Corpos de 26 mulheres prováveis vítimas de tráfico chegam à Itália

FAO quer que mais países assinem tratado contra pesca ilegal

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 13 DE DEZEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 13 DE DEZEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031