Canadá abriga conferência sobre operações de paz das Nações Unidas

Ouvir /

Encontro, de dois dias, será aberto nesta terça-feira em Vancouver; mais de 500 participantes de cerca de 80 países devem comparecer ao evento, incluindo ministros da Defesa; chefe das Operações de paz, Jean-Pierre Lacroix, representará secretário-geral.

Foto: ONU/Marco Dormino

Laura Gelbert Delgado, da ONU News em Nova Iorque.

Começa nesta terça-feira, em Vancouver, no Canadá, uma conferência de dois dias sobre operações de manutenção da paz das Nações Unidas. O encontro é organizado pelo governo canadense em parceria com os departamentos da ONU de Operações de Paz e de Apoio ao Terreno.

Mais de 500 participantes de cerca de 80 países e organizações internacionais devem comparecer ao evento, incluindo ministros da Defesa. Representantes da União Africana, da União Europeia e da Organização do Tratado do Atlântico Norte, Otan, também estão presentes.

Importância

Os participantes discutirão melhorias às operações de paz da ONU. Outro tópico será assegurar novos compromissos dos Estados-membros e países doadores de tropas. Um dos tópicos debatidos no evento será a necessidade de maior presença feminina nas tropas. Neste vídeo, publicado pela ONU News em julho, o subsecretário-geral de Operações De Paz, Jean-Pierre Lacroix, afirmou que as mulheres fazem a diferença.

Em entrevista à ONU News, às vésperas do início da conferência no Canadá, o subsecretário-geral da ONU para Apoio ao Terreno, Atul Khare, ressaltou a importância do encontro. Ele disse ainda ser "extremamente essencial" que as principais lacunas em equipamento e pessoal necessárias para manter as operações de paz da ONU sejam preenchidas "o mais rápido possível".

Khare afirmou que o encontro também fornecerá uma oportunidade de ressaltar as necessidades atuais e contínuas das operações de paz, e deu alguns exemplos. Ele afirmou que faltam atualmente cerca de 580 veículos de combate e mil de apoio militar.

Mulheres

O subsecretário-geral citou ainda falta de médicos ou remédios em hospitais e disse esperar que essas lacunas sejam abordadas pelos ministros presentes nas discussões em Vancouver.

Atul Khare também declarou que a ONU precisa de mais mulheres boinas-azuis. Na quarta-feira haverá uma sessão para encorajar Estados-membros a mobilizarem a agenda sobre mulheres, paz e segurança dentro de suas próprias forças armadas.

Um destes exemplos é o da major brasileira, Fernanda Santos, que integra as forças da Missão das Nações Unidas no Sudão do Sul, Unmiss. Ela tem 26 anos na Polícia Militar do Estado de São Paulo. Neste vídeo, à ONU News, a policial militar e boina-azul explica o trabalho de policiamento comunitário e para a paz no país africano.

Notícias Relacionadas:

Oficial português é novo assessor do secretário-geral para polícia

Após mais de 13 anos, Missão da ONU despede-se do Haiti

Entrevista: major brasileira em Missão de paz da ONU no Sudão do Sul 

 

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 22 DE NOVEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 22 DE NOVEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

novembro 2017
S T Q Q S S D
« out    
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930