Reduzir risco de desastres vital para desenvolvimento sustentável

Ouvir /

Avaliação é de representante do secretário-geral sobre o tema, Robert Glasser; nos últimos 20 anos, mais de 1,3 milhão morreram em desastres; este 13 de outubro, marca o Dia Internacional para Redução do Risco de Desastres.

Cheias, como esta no Nepal, são um dos desastres naturais referidos. Foto: Unicef Nepal/ SJThapa

Laura Gelbert Delgado, da ONU News em Nova Iorque.

Um novo relatório das Nações Unidas pediu que acordos globais sobre redução do risco de desastres e mudança climática sejam integrados a planejamentos socioeconômicos nacionais.

Na apresentação do estudo, o representante especial do secretário-geral da ONU para redução do risco de desastres, Robert Glasser, afirmou que a falha em incluir tais investimentos resultou num aumento dos custos relacionados aos sinistros.

Mortes

Glasser mencionou que nas últimas duas décadas, mais de 1,3 milhão de vidas e US$ 2,5 trilhões foram perdidos por causa de desastres.

O documento "Implementando a Plataforma de Sendai para a Redução do Risco de Desastres 2015-2030" também alertou para os riscos destes fenômenos em países em desenvolvimento.

Esta sexta-feira é o Dia Internacional para a Redução do Risco de Desastres. A ONU News conversou com o vice-chefe do Programa da ONU para Assentamentos Humanos, ONU-Habitat, em Moçambique, Wild do Rosário.

Moçambique

"Moçambique esteve a implementar um projeto intitulado Escolas Seguras que visava acima de tudo aumentar a capacidade de resiliência, isto é, reduzir o risco de desastres naturais nas infraestruturas escolares e claramente também contribuir para a segurança da criança".

Ele lembrou que o país sofre ameaças de fenômenos naturais como ciclones e cheias e destacou um programa para reduzir os riscos em escolas. Na entrevista, de Maputo, Wild do Rosário destacou que mais de 1,5 mil novas salas de aula adaptadas a desastres foram construídas em várias províncias.

Segundo o vice-chefe da ONU Habitat em Moçambique, a experiência com o programa também está sendo partilhada com países como Guiné-Bissau e Angola.

Lar seguro

O tema do Dia Internacional este ano é "Lar Seguro Lar: reduzindo exposição, reduzindo deslocamento".

A campanha busca aumentar a conscientização global sobre ações eficazes, políticas e práticas para reduzir os riscos de desastres nas comunidades.

Notícias Relacionadas:

Dominica: Guterres relata “dramática devastação” após furacão Maria

Unicef: um ano após Matthew, crianças no Haiti ainda vulneráveis a desastres

Unicef amplia ações na América Latina e Caribe devido a desastres naturais

Projeto em Moçambique promove adaptação de salas de aula a desastres

 

 

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 15 DE DEZEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 15 DE DEZEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031