Oriente Médio e Norte da África precisa de apoio urgente para 20% das crianças

Ouvir /

Síria, Iraque e Iraque concentram maior número de menores necessitados; Unicef revela que conflito sírio fez subir 24 vezes mais o número de crianças necessitadas em cinco anos; menores associados so confrontos mais do que duplicaram.

Milhões de famílias foram forçadas a fugir de suas casas e por várias vezes debaixo de fogo. .Foto: Unicef/Ashley Gilbertson VII

Eleutério Guevane, da ONU News em Nova Iorque.

Cerca de 20% das crianças do Oriente Médio e do Norte da África precisam de assistência humanitária imediata, segundo o Fundo das Nações Unidas para a Infância, Unicef.

A agência  destaca que mais de 90% dessas crianças vivem em países afetados por conflitos em nota lançada esta segunda-feira em Aman, na Jordânia.

Progresso

O diretor regional do Unicef, Geert Cappelaere, disse que o conflito continua a privar milhões de meninas e meninos da sua infância. Para o representante existe  um risco de se reverter décadas de progresso em toda a região.

Os menores de idade foram os mais atingidos por "anos de violência, de deslocamento e pela falta de serviços básicos".

A infraestrutura civil que inclui hospitais, energia, água, saneamento e instalações de higiene muitas vezes foi atacada o que expôs as crianças ao risco de morte e doenças.

O maior número de afetados está na Síria e em países que acolhem refugiados da nação árabe, onde quase 12 milhões de menores sírios carecem de assistência humanitária. Em 2012 havia meio milhão.

Em território sírio há cerca de 2 milhões de crianças que vivem em áreas difíceis de alcançar ou sitiadas onde o acesso aos recursos é limitado.

Cólera

No Iêmen, os confrontos destruíram os sistemas de água e saneamento provocando a maior epidemia de cólera e diarreia do mundo. Mais de 610 mil casos suspeitos foram registados até o momento.

De acordo com o Unicef, mais de metade das instalações de saúde iemenitas não funcionam, os sistemas de água foram danificados e cerca de 15 milhões de pessoas não têm acesso à água potável e aos cuidados básicos de saúde.

Milhões de famílias foram forçadas a fugir de suas casas e por várias vezes debaixo de fogo. A continuação da violência e do deslocamento tornou cada vez mais difícil que as crianças e suam famílias lidem com a situação.

Combates

Cappelaere destaca que com esses conflitos sem fim à vista e com cada vez menos  recursos financeiros, muitos não têm escolha senão enviar seus filhos para o trabalho a casar-se cedo. O número de crianças ligadas aos confrontos mais do que duplicou.

O Unicef destaca que o Iraque tem mais de 5 milhões de crianças carentes de assistência em áreas que recentemente tiveram combates intensos incluindo Mossul e Tal Afar. As necessidades incluem água, comida, abrigo e educação.

Na Faixa de Gaza a atual crise de eletricidade reduziu o acesso à água em 30% o que provocou um aumento para o dobro dos casos de diarreia em três meses para crianças pequenas.

Notícias relacionadas:

Unicef: número de crianças fora da escola não diminuiu em 10 anos

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 21 DE NOVEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 21 DE NOVEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

novembro 2017
S T Q Q S S D
« out    
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930