Guterres diz que risco nuclear é a crise mais perigosa do mundo atualmente

Ouvir /

Duas semanas antes da chegada de líderes internacionais à ONU para os debates da Assembleia Geral, chefe das Nações Unidas destaca três temas urgentes: Coreia do Norte, Mianmar e mudança climática.

Secretário-geral António Guterres. Foto: ONU/Manuel Elias (Arquivo)

Monica Grayley, da ONU News em Nova Iorque.

O secretário-geral da ONU, António Guterres, falou a correspondentes estrangeiros nesta terça-feira sobre três temas urgentes para a organização.

Duas semanas antes do maior encontro anual na agenda da ONU, os debates da Assembleia Geral, António Guterres afirmou que a crise mais perigosa do mundo, no momento, é o risco nuclear gerado com a situação na Coreia do Norte.

Prevenção

António Guterres afirmou que a união do Conselho de Segurança é fundamental para responder à crise. E segundo ele, esta união também oferece uma oportunidade para evitar uma escalada e fomentar a prevenção voltada à desnuclearização da Península Coreana.

No domingo, a Coreia do Norte realizou um teste com uma bomba de hidrogênio. A ação foi condenada por Guterres e outros líderes internacionais. Ele disse que o país asiático quebrou a norma contra explosões nucleares colocando milhões de pessoas em risco incluindo seus próprios cidadãos que já sofrem com fome, seca e outros problemas.

Ataques

Segundo o chefe da ONU, a solução para a crise só pode ser diplomática.

Ao falar da situação dos refugiados em Mianmar, a antiga Birmânia, António Guterres voltou a condenar os ataques contra a minoria Rohingya no estado de Rakhine.  Ele disse que escreveu uma carta ao presidente do Conselho de Segurança propondo alguns passos para resolver a situação

 

Para o chefe da ONU, as autoridades de Mianmar têm que dar aos muçulmanos Rohingya a cidadania birmanesa ou pelo menos um status legal que permita a eles acessar os serviços básicos da sociedade como educação.

Ele elogiou o país vizinho, Bangladesh, por receber as pessoas que fogem da violência. E disse que Mianmar tem que tomar as providências para acabar com os confrontos além de permitir a passagem de ajuda humanitária.

Ajuda

E antes de responder a pergunta de alguns jornalistas, Guterres ressaltou a importância do combate à mudança climática ao falar de cheias que ocorrem em várias partes do globo.

O secretário-geral expressou solidariedade às vítimas do furacão Harvey no estado norte-americano do Texas e das cheias na Índia, no Nepal em Bangladesh e das chuvas e deslizamentos de terra na Serra Leoa. Ele disse que a ONU está pronta para ajudar.

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 21 DE NOVEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 21 DE NOVEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

novembro 2017
S T Q Q S S D
« out    
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930