Secretário-geral da ONU pede calma a venezuelanos

Ouvir /

Em comunicado esta segunda-feira, António Guterres disse que este é um momento crítico para o futuro do país; ele apelou aos venezuelanos que façam todos os esforços possíveis para reduzir as tensões.

Secretário-geral da ONU, António Guterres. Foto ONU

Edgard Júnior, da ONU News em Nova Iorque.

O secretário-geral da ONU, António Guterres, afirmou esta segunda-feira que está acompanhando de perto os recentes acontecimentos na Venezuela.

Em nota divulgada pelo seu porta-voz, Guterres disse que "esse é um momento crítico para o futuro do país".

Tensões

Ele apelou aos venezuelanos que façam todos os esforços possíveis para reduzir as tensões. Além disso, o chefe da ONU pediu a toda a população que se envolva em negociações políticas.

Na semana passada, um grupo de relatores especiais da ONU conclamou as autoridades a parar com as prisões sistemáticas de manifestantes e a acabar com o uso de tribunais militares para julgar civis.

Os especialistas afirmaram que as autoridades devem respeitar os direitos de todos os manifestantes e detidos e devem garantir, também, o bem-estar físico e psicológico dessas pessoas.

Força

Eles disseram que estão muito preocupados com as alegações de prisões arbitrárias e uso excessivo de força em relação aos protestos contra o governo realizados por todo o país.

Segundo os relatores, pelo menos 400 civis foram julgados por tribunais militares, a maioria foi condenada por crimes de acordo com o código da justiça militar, que inclui rebelião, traição e agressão.

Notícias relacionadas:

Relatores da ONU querem que Venezuela acabe com prisões sistemáticas

Venezuela: para Guterres, negociação política é “urgentemente necessária”

 

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 6 MIN, 18 DE AGOSTO DE 2017
JORNAL DA ONU - 6 MIN, 18 DE AGOSTO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

agosto 2017
S T Q Q S S D
« jul    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031