ONU expressa grave preocupação com necessidade humanitária e fome

Ouvir /

Conselho de Segurança emitiu Declaração Presidencial sobre problemas que afetam mais de 20 milhões de pessoas no Iêmen, na Nigéria, na Somália e no Sudão do Sul.

Mulher com sua filha na cidade de Ainabo, na Somália. Foto: Unicef/Kate Holt (arquivo)

Edgard Júnior, da ONU News em Nova Iorque.

O Conselho de Segurança da ONU divulgou esta quarta-feira uma Declaração Presidencial expressando "grave preocupação" com o nível sem precedentes da necessidade humanitária e da ameaça de fome no Iêmen, no nordeste da Nigéria, na Somália e no Sudão do Sul.

Falando a jornalistas na sede das Nações Unidas, em Nova Iorque, o porta-voz do secretário-geral, Stephane Dujarric disse que mais de 20 milhões de pessoas nesses países estão passando fome ou correm o risco de passar fome.

Apelo

Dujarric falou ainda sobre o apelo feito para ajudar nas operações humanitárias.

O porta-voz afirmou que até agora, a ONU já recebeu US$ 2,5 bilhões, ou 51%, dos US$ 4,9 bilhões do apelo urgente para fornecer assistência para salvar vidas nessas áreas.

A declaração cita ainda o "impacto devastador dos conflitos armados e da violência sobre os civis". Esses conflitos têm consequências humanitárias arrasadoras e impedem uma resposta de ajuda a curto, médio e longo prazos.

Compromisso

Outro problema apontado pelo documento mostra as ligações entre a escassez de comida e o aumento da vulnerabilidade de mulheres, crianças e pessoas com deficiências.

O Conselho de Segurança reafirmou compromisso de trabalhar com o secretário-geral na busca de soluções para acabar com conflitos.

Ao mesmo tempo, o órgão deixou claro que para responder de forma eficaz a essas crises, é necessário que todas as partes respeitem a lei humanitária internacional.

Segundo o Conselho, "é obrigação de todos os envolvidos em conflitos armados respeitar e proteger a população civil".

Recomendações

Os países integrantes do órgão deploraram a ação de alguns grupos nos conflitos no Iêmen, na Nigéria, na Somália e no Sudão do Sul que não garantiram acesso e entrega de comida e outros suprimentos vitais aos civis.

Em relação à ameaça de fome, o Conselho de Segurança pediu ao secretário-geral da ONU, António Guterres, que faça um informe em outubro sobre os impedimentos para uma resposta humanitária eficaz nessas nações.

Além disso, o Conselho quer também que sejam feitas recomendações específicas para lidar com esses problemas com o objetivo de criar uma ação de resposta mais robusta nesses países.

Notícias relacionadas:

ONU faz lista do que as pessoas mais precisam no Iémen

Conflito e instabilidade aumentam muito custo de assistência alimentar

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 17 DE OUTUBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 17 DE OUTUBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

outubro 2017
S T Q Q S S D
« set    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031