Especial da Juventude: O que querem alguns jovens em Moçambique?

Ouvir /

Progressão na carreira, reflexão sobre a identidade de ser moçambicano são alguns dos sonhos apresentados pelos jovens entrevistados pela ONU News.

Catarina Rombe. Foto: Reprodução vídeo

Ouri Pota da ONU News em Maputo.

Neste Dia Internacional da Juventude, alguns jovens refletem sobre a efeméride com vista a encontrar soluções sobre as necessidades que lhes preocupam. A ONU News ouviu, em Maputo, a oceanógrafa e flautista, Catarina Rombe. Ela destacou que os jovens não devem perder a esperança de levar avante os seus projetos.

"O meu maior sonho como jovem é tornar-me uma profissional de alto nível tanto na oceanografia como em música, neste caso falo da flauta. Para os jovens eu desejo que eles não parem de sonhar, por mais que o sonho pareça impossível ou inalcançável, mas que seja possível esse é meu desejo para todos. Feliz Dia Mundial de Jovens".

Reflexão

Já o bailarino e coreográfo, Idío Chichava, apela à juventude moçambicana a uma reflexão sobre a questão da identidade de cada um, conhecer-se a si mesmo.

"Eu gostaria de endereçar aos jovens que tenham um momento de reflexão, de procura da sua própria identidade, principalmente os jovens moçambicanos. Para saber quem eles são, têm que conhecer a história, têm que ler muito, investigar sobre o ser moçambicano".

Dados das Nações Unidas indicam que a nível global os jovens representam 18% da população ou seja 1,2 mil milhões de pessoas. Deste número 87% dos jovens vivem em países em desenvolvimento enfrentando desafios trazidos pelo acesso limitado a recursos, a cuidados de saúde, educação e emprego.

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 15 DE DEZEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 15 DE DEZEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031