Após renúncia de relatora, Comissão sobre Síria diz que continuará tarefa

Ouvir /

Em nota, grupo afirma ter como obrigação persistir no trabalho em nome de incontáveis vítimas do conflito; professor brasileiro Paulo Sérgio Pinheiro preside Comissão que também conta com a relatora americana Karen AbuZayd.

Carla Del Ponte. Foto: ONU/Jean-Marc Ferré

Monica Grayley, da ONU News em Nova Iorque.

A Comissão Internacional Independente de Inquérito sobre a Síria emitiu uma nota após a apresentação da renúncia da relatora Carla Del Ponte.

Em nota, a Comissão, presidida pelo professor brasileiro Paulo Sérgio Pinheiro, informou que Del Ponte já havia avisado aos colegas, em meados de junho, que deixaria o posto.

Esforço pessoal

Pinheiro e a outra relatora, Karen AbuZayd, agradeceram à Carla Del Ponte por todo o trabalho durante mais de cinco anos e pelo esforço pessoal dela no apoio à justiça.

A Comissão de Inquérito investiga violações de direitos humanos no conflito sírio e já reportou sobre o uso de armas químicas e os assassinatos da minoria yazidi.

Segundo agências de notícias, Carla Del Ponte teria renunciado dizendo que "faltava apoio político ao trabalho do grupo".

Os dois relatores que permanecem na Comissão afirmam, em nota, que o trabalho tem que continuar para cumprir o mandato de investigar os crimes cometidos no conflito identificando os autores para que sejam levados à justiça.

A Comissão disse que tem por obrigação persistir em sua tarefa em nome de inúmeras vítimas das piores violações de direitos humanos e de crimes internacionais já vivenciados pela humanidade.

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 6 MIN, 16 DE AGOSTO DE 2017
JORNAL DA ONU - 6 MIN, 16 DE AGOSTO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

agosto 2017
S T Q Q S S D
« jul    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031