ONU pede à Venezuela que pare com violência e assédio a opositores

Ouvir /

"Profundamente preocupado" com a situação política no país, Escritório do Alto Comissário de Direitos Humanos conclama país a utilizar somente meios pacíficos para se fazer ouvir.

Conselho de Direitos Humanos da ONU. Foto: ONU/Elma Okic

Monica Grayley, da ONU News em Nova Iorque.

O alto comissário para direitos humanos das Nações Unidas emitiu um comunicado pedindo à Venezuela que abdique da violência e do assédio a integrantes da oposição ao governo do presidente Nicolás Maduro.

No texto, divulgado nesta sexta-feira, o Escritório de Zeid Al Hussein afirmou que está "profundamente preocupado" com a situação política.

Constituição

O comunicado cita ainda a consulta popular que deve ocorrer no domingo, e que está sendo organizada pela Assembleia Nacional venezuelana, liderada pela oposição. Na consulta, que conta ainda com apoio de outros grupos, indaga-se os planos do presidente Maduro de reescrever a constituição do país.

A nota apela ao governo e  às autoridades que respeitem a vontade das pessoas que querem participar da consulta garantindo ainda os direitos à liberdade de expressão, associação e de reunião pacífica.

Desde 1º de abril, 92 pessoas morreram e 1519 ficaram feridas em protestos. Os números são da Procuradoria-Geral da República.

A ONU afirmou que o governo deve tomar medidas para garantir que a Guarda Nacional Bolivariana e a Polícia não usem de força excessiva contra os manifestantes.

Tribunal militares

O Escritório de Direitos Humanos também recebeu vários relatos de que integrantes das forças de segurança da Venezuela estariam intimidando e instalando medo para esvaziar os protestos.

Mais de 450 pessoas foram levadas a tribunais militares por causa de suas opiniões contra o governo e milhares de manifestantes foram presos de forma arbitrária.

O Escritório de direitos humanos da ONU diz que qualquer um acusado deve ser levado a tribunais civis e responder de acordo com o processo legal.

A nota foi encerrada com um apelo à Venezuela para acabar com a violência e o assédio a opositores.

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 15 DE SETEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 15 DE SETEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

setembro 2017
S T Q Q S S D
« ago    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930