Brasil deve superar Estados Unidos como maior produtor de soja para 2026

Ouvir /

Projeção foi publicada nesta segunda-feira no informe Perspectivas Agrícolas da FAO e da Ocde; segundo documento, o aumento da produção mundial de milho será impulsionado principalmente pela América Latina.

Foto: FAO/Pius Ekpei

Laura Gelbert Delgado, da ONU News em Nova Iorque.

O Brasil superará os Estados Unidos como o maior produtor mundial de soja na próxima década, segundo o informe Perspectivas Agrícolas 2017-2026 da Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação, FAO, e da Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico, Ocde.

O documento, publicado nesta segunda-feira, oferece projeções de 10 anos, até 2026, para os principais produtos agrícolas.

Soja

A expectativa é que de a produção global de soja continue crescendo no período analisado pelo informe, mas num ritmo de 1,9% ao ano, abaixo da taxa anual de crescimento de 4,9% na última década.

Segundo o informe, espera-se que a produção de soja no Brasil suba 2,6% ao ano, o maior crescimento entre os maiores produtores. A produção anual na Argentina deve subir 2,1% e nos Estados Unidos 1%.

Em consequência, a projeção é que o Brasil supere os Estados Unidos como maior produtor de soja. Em 2026, os dois países juntos representarão quase 80% das exportações mundiais.

América Latina

Ainda segundo o estudo, o aumento da produção mundial de milho será impulsionado pela América Latina.

No período analisado pelo informe, a produção global de cereais crescerá cerca de 1% ao ano. Isto significa um aumento total em 2026 de 11% para o trigo, 14% para o milho, 13% para o arroz e 10% para os chamados cereais secundários.

A América Latina será responsável por 28% do aumento total da produção de milho, 39 milhões de toneladas. Deste montante, cerca de 25% se deve ao aumento das superfícies cultivadas.

A região da Ásia e Pacífico representará 24% de aumento, ou 33 milhões de toneladas. Segundo o informe, o crescimento na região, ao contrário da América Latina, será quase exclusivamente devido ao aumento de rendimentos.

Notícias Relacionadas:

FAO e da Ocde indicam baixo preço dos alimentos pela próxima década

Preço global dos alimentos teve declínio em março

Agricultura comercial causou 70% do desmatamento na América Latina

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 15 DE SETEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 15 DE SETEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

setembro 2017
S T Q Q S S D
« ago    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930