OMS alerta que 1 em cada 6 idosos sofre algum tipo de violência

Ouvir /

Relatório da agência da ONU diz que entre esses abusos estão o psicológico, financeiro, negligência e físico; Rosa Kornfeld-Matte, especialista independente da ONU diz que muitos idosos correm risco de abuso por familiares; 15 de junho é o Dia Mundial da Conscientização da Violência à Pessoa Idosa.

Foto: ONU/Logan Abassi

Edgard Júnior, da ONU News em Nova Iorque.

Um relatório da Organização Mundial da Saúde, OMS, publicado na revista especializada Lancet Global Health, alerta que um em cada seis idosos é vítima de algum tipo de violência.

O alerta foi feito para marcar o Dia Mundial da Conscientização da Violência à Pessoa Idosa, esta quinta-feira, 15 de junho.

2050

Segundo o documento, 16% das pessoas com mais de 60 anos sofreram algum tipo de abuso que vai desde o psicológico e financeiro até a negligência e abusos físicos e sexuais.

Os dados foram coletados de 52 estudos realizados em 28 países. Os especialistas concluíram que a violência a idosos está aumentando. Segundo a OMS, "para os 141 milhões de pessoas idosas no mundo que sofrem com o problema, isso tem um custo individual e coletivo sério".

Em 2050, a agência de saúde das Nações Unidas calcula que o número de idosos vai dobrar, chegando a 2 milhões. A grande maioria estará vivendo em países de baixa e média rendas.

Se a proporção de vítimas continuar como atualmente, o número de idosos afetados por abusos ou violência pode alcançar 320 milhões até lá.

Vigilância

A especialista independente da ONU sobre Direitos Humanos, Rosa Kornfeld-Matte, afirmou que "muitos idosos correm o risco de sofrerem abusos por seus próprios familiares".

Kornfeld-Matte pediu mais vigilância e mais relatórios de casos suspeitos. Ela disse que a maior parte da violência acontece de forma discreta e acaba passando despercebida.

A especialista deixou clarou que esses abusos ocorrem frequentemente em todos os níveis e nenhuma comunidade ou país no mundo está imune a este problema.

A representante da ONU afirmou que "as pessoas não devem fechar os olhos para o destino dos idosos, mesmo quando seja difícil aceitar que a própria família não seja sempre um porto seguro".

Ela pediu a todos que suspeitem de qualquer forma de violência a idosos, incluindo financeira, que denuncie o caso.

Negligência

Kornfeld-Matte explicou que os abusos podem ser cometidos em formas diferentes. Algumas pessoas mais velhas sofrem discriminação em público. Há também o isolamento, a negligência e a exploração financeira.

Outros idosos sofrem violência psicológica, física ou sexual e muitos ficam sem acesso às suas necessidades básicas.

A especialista afirmou que a sociedade em geral não pode esperar que essas vítimas denunciem o que está se passando. Segundo ela, apesar da violência, os idosos não falam com medo de represálias ou para proteger membros da família de um processo na justiça.

Além disso, muitas pessoas não têm consciência de que estão sendo vítimas de violência ou abusos e por isso é importante chamar a atenção para ajudar a prevenir esses casos.

A especialista independente da ONU afirmou que a violência aos idosos é uma forma de abuso distinta, específica e profundamente perturbadora. Para ela, todos devem participar do combate a esse problema ou correr o risco de se tornar uma vítima no futuro.

Notícias relacionadas:

ONU pede investimento para reduzir ritmo de envelhecimento da população

Pobreza e maus tratos a idosos na Namíbia preocupam especialista da ONU

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 6 MIN, 23 DE JUNHO DE 2017
JORNAL DA ONU - 6 MIN, 23 DE JUNHO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

junho 2017
S T Q Q S S D
« mai    
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930