ONU concede US$ 9 milhões para ações de assistência na Rep. Centro-Africana

Ouvir /

Escritório da ONU para Coordenação de Assuntos Humanitários informou que mesmo com novos recursos resposta para crise está apenas 14% financiada; segundo Ocha, situação humanitária "permanece dramática".

Foto: Ocha República Centro-Africana

Laura Gelbert Delgado, da ONU News em Nova Iorque.

A coordenadora humanitária da ONU na República Centro-Africana, Najat Rochdi, concedeu US$ 9 milhões do Fundo Humanitário do país para ações para "salvar vidas" e reduzir a vulnerabilidade das pessoas que precisam.

Mesmo assim, a resposta para a crise no país está apenas 14% financiada, informou o Escritório da ONU para Coordenação de Assuntos Humanitários, Ocha.

Resposta

Os novos recursos serão usados nas províncias de Basse Kotto, Mbomou, Nana Gribizi, Ouaka and Ouham-Pendé, locais onde ocorreram deslocamentos em massa entre setembro de 2016 e março deste ano.

O recente financiamento vai concentrar-se em áreas como educação, proteção, abrigos, saúde, nutrição, água, saneamento e higiene, entre outras.

Em comunicado, Rochdi agradeceu os doadores e reiterou seu pedido por mais recursos. Segundo a representante, "é a consolidação do processo de paz que está em jogo".

Situação dramática

Segundo o Ocha, a situação humanitária centro-africana "permanece dramática". O primeiro trimestre de 2017 foi marcado por um multiplicação de áreas de conflito que levaram a novos deslocamentos e um aumento nas necessidades que já eram muito grandes.

O Escritório alerta que essa piora ocorre num momento em que o nível do financiamento para a ação humanitária está "preocupantemente baixo".

No Plano de Resposta Humanitária para a República Centro-Africana, a ONU e parceiros apelaram por cerca de US$ 400 milhões para apoiar mais de metade da população do país, que dependende de assistência para sobreviver.

De acordo com dados das Nações Unidas, entre fevereiro e março deste ano, o número de deslocados na nação africana subiu cerca de 6%, de 401.072 para 426.100.

Soldados de paz

A situação de segurança no país também piorou. Em 8 de maio, um comboio da Missão da ONU na República Centro-Africana, Minusca, foi atacado por supostas milícias anti-Balaka perto de Bangassou, a cerca de 474 kilómetros da capital Bangui. O ataque deixou cinco capacetes-azuis mortos e 10 feridos.

Combates entre a coalização rebelde Séléka, de maioria muçulmana, e a milícia anti-Balaka, de maioria cristã, levaram o país a um conflito civil desde 2013.

Notícias Relacionadas:

Aumenta para quatro número de boinas-azuis mortos Rep. Centro-Africana

Insegurança leva ONGs a suspenderem ações em áreas da Rep. Centro-Africana

 

Chefes de agências humanitárias apelam por grande aumento na ajuda à RCA

 

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 17 DE NOVEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 17 DE NOVEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

novembro 2017
S T Q Q S S D
« out    
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930