OMS fecha evento global com apelo ao investimento na saúde

Ouvir /

Diretora geral pede mais resultados num mundo que "tem fome de histórias de sucesso"; em Genebra, representantes de 194 Estados debateram planos para prevenir epidemias.

Representantes de todo o mundo participam da  70ª Assembleia Mundial da Saúde, em Genebra. Foto: OMS/L. Cipriani

Eleutério Guevane, da ONU News em Nova Iorque.*

A Organização Mundial da Saúde, OMS, encerrou esta quarta-feira, em Genebra, seu maior evento global celebrando "decisões de consenso".

Falando no final da 70ª Assembleia Mundial da Saúde, a diretora geral da agência, Margaret Chan, disse aos representantes dos Estados-membros que a OMS deve apresentar resultados num mundo que "tem fome de histórias de sucesso".

Saúde

Para a chefe da OMS, o investimento na saúde produz resultados marcantes e mensuráveis também como uma estratégia para reduzir a pobreza. Uma das questões de maior debate foi o papel da saúde e o cumprimento dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, ODSs,

No evento estiveram representantes de 194 nações que avaliaram estratégias para prevenir epidemias. Chan disse que mais de 80 países abordaram emergências de saúde e quase o mesmo número citou a erradicação da pólio.

Para a diretora-geral, o momento é histórico e não tem precedentes porque quebrou vários recordes. Ela citou a eleição de Adhanom Ghebreyesus para liderar a organização nos próximos cinco anos.

O mandato do próximo diretor geral da OMS, que é o ex-ministro da Saúde da Etiópia, inicia em 1° de julho.

Emergências

Os consensos obtidos no evento incluem um plano para baixar a incidência de doenças transmitidas por vetores em pelo menos 60%, bem como as taxas de mortalidade em pelo menos 75%, até 2030.

O grupo de enfermidades corresponde a 17% das doenças infecciosas que causam deficiência, desfiguração e mais de 700 mil mortes anuais.

A reunião aprovou a estratégia para prevenir e controlar as doenças crônicas até 2020.

Cuidados

As novas medidas incluem melhorar e ampliar o acesso à prevenção, ao diagnóstico precoce, ao tratamento rápido e acessível e aos cuidados paliativos para o câncer. Cerca de 70% das mortes pela doença ocorrem em países de baixa e média rendas.

Para travar a incidência da segunda maior causa de morte no mundo, a OMS aposta na prevenção. Os países-membros consideraram essencial fazer o controle do câncer para atingir as metas globais, baixando o peso das enfermidades crônicas.

Mortes

A 70ª  Assembleia Mundial da Saúde também adotou planos para controlar o tabaco. As outras doenças com planos que mereceram o consenso dos participantes são a perda de audição e a obesidade infantil.

A gestão de produtos químicos também foi um dos pontos de maior atenção por causar a morte de 1,3 milhão de pessoas por ano em todo o mundo.

Os Estados-membros da OMS pediram que, a cada dois anos, a agência apresente um relatório sobre os ODSs relacionados à saúde com informações regulares sobre os progressos para reforçar os atendimentos cirúrgico e anestésico.

*Apresentação: Laura Gelbert.

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 23 DE OUTUBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 23 DE OUTUBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

outubro 2017
S T Q Q S S D
« set    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031