Angola faz mapeamento para identificar regiões com prevalência de DTNs

Ouvir /

Chefe da seção de Doenças Tropicais Negligenciadas de Angola, Maria Cecília César de Almeida, disse que entre as principais DTNs do país estão: filaríase linfática, conhecida como elefantíase, e oncocercose, a cegueira dos rios.

Foto: OMS/Dalia Lourenço

Edgard Júnior, da ONU News em Genebra.

A chefe da seção de Doenças Tropicais Negligenciadas do Ministério de Saúde de Angola, Maria Cecília César de Almeida, disse que as autoridades estão a fazer o mapeamento das chamadas DTNs no país.

"Nós não conhecemos a prevalência de todas as províncias em relação às doenças tropicais negligenciadas. Temos 18 províncias e até o momento temos mapeadas 10. É um desafio. Para tratarmos precisamos de conhecer essas doenças. Então esse é um grande problema que estamos a enfrentar."

Elefantíase

Ela afirmou que pelos dados iniciais recolhidos até o momento, três das 17 DTNs especificadas pela Organização Mundial da Saúde, OMS, foram detetadas em várias regiões.

Entre elas estão a filaríase linfática, popularmente conhecida como elefantíase; a oncocercose, também chamada de cegueira dos rios e a chistosomíade, que é uma infeção urinária comum em homens.

Ainda sobre Angola, o coordenador provincial para Doenças Tropicais Negligenciadas da ONG Iniciativa Mentor, Vasco Carvalho, falou à ONU News sobre o trabalho da organização no país.

"Começamos a partir de 2013 devagar, só começamos com desparasitações nomeadamente com albentazol (remédio para combater parasitas) e gradualmente fomos crescendo. Começamos com parasitações a nível escolar, até os 15 anos, em três províncias e fomos expandindo. Agora estamos em seis províncias e já fazemos campanha a nível comunitário, com voluntários comunitários."

Metas

Ele falou ainda sobre a capacidade de Angola atingir as metas da OMS para eliminar ou erradicar essas doenças até 2020.

"Honestamente, eu acho que se o ritmo de crescimento do programa continuar a este nível, penso que Angola vai ser capaz de atingir esse objetivo ou pelo menos ficar muito perto de atingir. Acredito que eles têm toda a capacidade."

Carvalho citou também a importância dos recursos para cobrir as operações e alcançar as metas da Organização Mundial da Saúde.

*Em parceria com o Escritório da OMS para África.

Notícias Relacionadas:

OMS celebra maior presença de dados sobre doenças tropicais na internet

Doenças Tropicais Negligenciadas

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 12 DE DEZEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 12 DE DEZEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031