ONU alerta sobre falta de vozes femininas em parlamentos pelo mundo

Ouvir /

ONU Mulheres divulgou um mapa da presença de políticas eleitas em governos, parlamentos e no poder executivo;  número de líderes de países caiu de 19 para 17 em 2015.

A média de mulheres em Parlamentos nacionais aumentou de 22,6% em 2015 para 23,3% no ano passado. Foto: ONU Mulheres/Ryan Brown

Monica Grayley, da ONU News em Nova Iorque.

A ONU Mulheres informou que o mundo registra uma falta de vozes femininas no poder executivo, em governos e parlamentos.

Num evento em Nova Iorque, a chefe da ONU Mulheres, Phumzile Mlambo-Ngcuka, lembrou que uma democracia é de todos e não apenas dos homens.  A declaração foi feita durante o lançamento do "Mapa das Mulheres na Política" em parceria com a União Interparlamentar, IPU na sigla em inglês.

Avanço

A igualdade de gêneros e a construção de um mundo 50-50 até 2030 é o Objetivo número 5 de Desenvolvimento Sustentável.

De acordo com o documento, o número de mulheres chefes de Estado ou Governo caiu de 19 para 17 em 2015.  E o avanço da presença feminina em Parlamentos pelo mundo também tem sido lento.

A média de mulheres em Parlamentos nacionais aumentou de 22,6% em 2015 para 23,3% no ano passado.

Já o número de porta-vozes em Parlamentos é o mais alto da História. São 53 de 273 postos.

Imagem: ONU Mulheres

Provocações

A chefe da ONU Mulheres comentou alguns dos fatores que fazem com que as mulheres hesitem em participar da política. Entre eles, a pressão de homens incluindo violência física, intimidações e provocações.

A representação das mulheres nas Américas foi a que registrou a maioria dos ganhos em 2015. Aumento para 25%. Já a quantidade de ministras no continente africano diminuiu após anos em ascensão.

Nos países árabes, 9,7% dos postos executivos são ocupados por mulheres. Na Europa, esta taxa é de 22,5%;

O relatório foi divulgado na quarta-feira durante a 61a. Sessão da Comissão sobre o Estatuto das Mulheres, que ocorre na sede da ONU.

Leia mais sobre a CSW61:

Homens têm que reivindicar direitos de cuidar das crianças, diz Portugal

“Lei do trabalho de Angola protege e promove direitos das mulheres”

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 17 DE NOVEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 17 DE NOVEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

novembro 2017
S T Q Q S S D
« out    
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930