OMS alerta que mundo deve se preparar para combater zika a longo prazo

Ouvir /

Diretora-geral da agência da ONU afirmou que houve progresso na busca de uma vacina; entre maio de 2015 e dezembro de 2016 foram registrados 707 mil casos da doença.

Foto: Opas

Edgard Júnior, da ONU News em Nova Iorque.

Um ano depois da declaração de Emergência de Saúde Pública por causa do vírus da zika, a Organização Mundial da Saúde, OMS, disse que um bom progresso foi alcançado no desenvolvimento de uma vacina.

O especialista em zika da OMS, Ian Clarke, disse que os técnicos da agência da ONU trabalharam com mais de 40 medicamentos experimentais candidatos a vacinas. Os testes devem continuar por mais três ou quatro anos até que o produto final esteja pronto.

Longa jornada

A OMS registrou 707 mil casos de zika de maio de 2015 a dezembro de 2016.

Em novembro, a agência suspendeu a situação de emergência de saúde pública. Mas mesmo assim, a diretora-geral da organização, Margaret Chan, afirmou na quarta-feira que o mundo deve se preparar para uma longa jornada no combate ao vírus.

Ela lembrou que no início do ano passado todos começaram a ver imagens de bebês com microcefalia, no Brasil.

Depois de uma pesquisa mais detalhada, os cientistas descobriram que o vírus da zika era a causa do problema, como também da síndrome Guillain Barré, que causa paralisia.

O virus da zika é transmitido pelo mosquito Aedes aegypti. As pessoas infectadas têm sintomas que podem incluir febre, rachaduras na pele, conjuntivite, mal-estar e dores musculares e de cabeça.

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 17 DE OUTUBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 17 DE OUTUBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

outubro 2017
S T Q Q S S D
« set    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031