Em Dubai, Guterres defende reforma para reestabelecer confiança

Ouvir /

Para chefe da ONU, sem confiança não é possível abordar os "desafios muito difíceis que o mundo enfrenta hoje"; secretário-geral discursou na Cúpula Mundial de Governos nesta segunda-feira.

António Guterres. Foto: ONU/Manuel Elias (arquivo)

Laura Gelbert Delgado, da ONU News em Nova Iorque.

Em Dubai, na Cúpula Mundial de Governos, o secretário-geral da ONU afirmou que o mundo enfrenta uma "terrível falta de confiança" entre pessoas, governos, países e em relação a "instituições multilaterais de governança".

António Guterres defendeu que "reforma no nível dos países, reforma na maneira em que nações lidam umas com as outras e na forma em que organizações internacionais operam e reforma no sistema multilateral de governança são essenciais para restabelecer confiança".

Reforma

Para o chefe da ONU, sem confiança não é possível abordar os "desafios muito difíceis que o mundo enfrenta hoje".

Em relação a seu papel como líder da organização, ele afirmou estar comprometido com três maneiras de reforma que considera "essenciais": a primeira relacionada às estratégias de paz e segurança e às instituições dentro da ONU para serem mais eficazes; a segunda uma reforma na administração; e a terceira a reforma do sistema de desenvolvimento da organização.

Em seu discurso, Guterres falou ainda sobre globalização, que trouxe "aumento de riqueza e redução da extrema pobreza", mas que muitas pessoas sentem que foram esquecidas.

Ele citou ainda problemas relacionados ao movimento de pessoas, migrantes e refugiados, e sentimentos de "insegurança e ansiedade".

Jovens

O secretário-geral também mencionou problemas que jovens enfrentam para conseguir emprego e citou a questão da corrupção em muitas sociedades.

Para Guterres, "está claro ser preciso reforma para reconciliar as pessoas com as instituições políticas" que, segundo ele, precisa poder se adaptar a novas tecnologias de comunicação e informação, dar autonomia a jovens e cidadãos.

O chefe da ONU defendeu ainda um aumento da "diplomacia para a paz" e disse ser preciso abordar as "causas de conflitos".

Notícias Relacionadas:

Guterres tem discussões construtivas sobre Iêmen e Líbia

Secretário-geral quer mais parcerias entre organizações humanitárias

Síria e refugiados são foco da agenda de Guterres na Turquia

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 15 DE DEZEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 15 DE DEZEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031