Coreia do Norte rejeita condenação internacional a lançamento de míssil

Ouvir /

Na Conferência sobre Desarmamento, em Genebra, representante do país afirmou que eliminação total de armas nucleares era um "objetivo compartilhado da humanidade, incluindo da Coreia do Norte"; ONU condenou lançamento recente de míssil balístico.

Votação no Conselho de Segurança em novembro de 2016 sobre Coreia do Norte Foto: ONU/Manuel Elias

Laura Gelbert Delgado, da ONU News em Nova Iorque.

A Conferência sobre o Desarmamento realizou uma plenária nesta terça-feira em Genebra onde diversas delegações* condenaram de forma veemente o lançamento de um míssil balístico conduzido pela Coreia do Norte em 12 de fevereiro.

Os representantes pediram ao país que interrompa seus programas nuclear e balístico e retorne às negociações das seis partes que buscam uma solução pacífica para a questão. Fazem parte do grupo as Coreias do Sul e do Norte, a China, a Rússia, os Estados Unidos e o Japão.

Impasse

O presidente da Conferência, o embaixador romeno Adrian Vierita, informou que a próxima plenária pública, que irá considerar a proposta feita por ele para a criação de um grupo de trabalho sobre o “caminho adiante”, será realizada em 17 de fevereiro.

No encontro, a Coreia do Norte rejeitou a crítica internacional a seus recentes lançamentos balísticos e afirmou que a "eliminação total das armas nucleares é um objetivo compartilhado da humanidade", incluindo de seu país.

Para o representante norte-coreano, Han Tae Song, a conferência sobre desarmamento está em um "impasse, sem resultados tangíveis, ao contrário da expectativa internacional".

Segundo ele, a "razão básica" seria a "manipulação constante" da conferência por "algumas grandes potências" de acordo com seus próprios interesses.

Conselho de Segurança

O representante norte-coreano afirmou que seu país se sentia ameaçado e que estaria em seu direito de se defender. Ele também rejeitou "fortemente" a última declaração do Conselho de Segurança da ONU e "todas as suas resoluções contra o país".

O órgão da ONU emitiu uma nota condenando de forma veemente os últimos lançamentos de mísseis balísticos conduzidos pela Coreia do Norte.

Segundo seus 15 integrantes, as ações são graves violações das obrigações internacionais do país de acordo com diversas resoluções do Conselho de Segurança.

No comunicado, o órgão "lamenta que a Coreia do Norte esteja desviando recursos na busca de mísseis balísticos enquanto os cidadãos do país têm grandes necessidades não atendidas".

Em nota, o secretário-geral da ONU, António Guterres, também condenou o lançamento de outro míssil balístico pela Coreia do Norte conduzido neste domingo, 12 de fevereiro.

*Delegações que falaram na Conferência sobre Desarmamento nesta terça-feira em Genebra: Marrocos, Coreia do Norte, Coreia do Sul, Malta (em nome da União Europeia), Reino Unido, Estados Unidos, Austrália, Finlândia, Canadá, Alemanha, Turquia, Itália, Holanda, Suíça, China, Rússia, Cazaquistão, França, Espanha, Bulgária, Polônia, Paquistão, Ucrânia e Colômbia.

Notícias Relacionadas:

ONU condena lançamento de míssil balístico pela Coreia do Norte

Conferência sobre desarmamento discute lançamento de míssil iraniano

Milhões de civis sofrem com emergências humanitárias na Coreia do Norte

 

Compartilhe

JORNAL DA ONU - BRASIL (5 MIN), 28 DE ABRIL DE 2017
JORNAL DA ONU - BRASIL (5 MIN), 28 DE ABRIL DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

abril 2017
S T Q Q S S D
« mar    
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930