ONU condena assassinatos durante distribuição de assistência em Mossul

Ouvir /

Dois incidentes ocorridos na cidade iraquiana resultaram na morte de quatro trabalhadores humanitários e sete civis, além de 40 feridos; coordenadora humanitária das Nações Unidas destaca que ações são inaceitáveis.

A coordenadora humanitária da ONU no Iraque, Lise Grande (à dir.), em conversa com refugiados vindos do Iraque. Foto: Ocha (arquivo)

Leda Letra, da ONU News em Nova York.

As Nações Unidas estão condenando, nos termos mais fortes, os assassinatos de civis e de assistentes humanitários durante dois incidentes ocorridos nas últimas 48 horas em Mossul, no Iraque.

As fatalidades aconteceram no leste da cidade, quando as pessoas estavam em uma fila esperando para receber assistência. Foram quatro trabalhadores humanitários e pelo menos sete civis assassinados a bala, além de 40 pessoas feridas.

Vulnerabilidade

A coordenadora humanitária da ONU no Iraque declarou esta quinta-feira que as ações são "totalmente inaceitáveis". Lise Grande lembra que as pessoas que esperam por assistência já estão em uma situação vulnerável e dependem de ajuda.

Ela destaca que esses civis devem ser protegidos e não atacados. Grande pede a todos os lados em conflito em Mossul para cumprirem com suas obrigações e respeitarem a lei humanitária internacional, garantindo que os civis recebam a ajuda que tanto precisam.

Desalojados

A representante da ONU explica que assassinatos de civis e de trabalhadores humanitários violam todos os princípios humanitários. Lise Grande pediu às autoridades mais esforços para que os responsáveis pelos ataques sejam levados à justiça e condenados.

Mais de 107 mil pessoas estão deslocadas devido aos confrontos entre as forças iraquianas e os terroristas do Isil. No pior dos cenários, a ONU calcula que 1 milhão de pessoas serão obrigadas a abandonar Mossul.

As famílias que deixaram suas casas estão em abrigos de emergência ou nas casas de outras famílias. Até o momento, 365 mil pessoas impactadas pela campanha militar em Mossul receberam ajuda humanitária.

Notícias Relacionadas:

Escritório de Direitos Humanos denuncia novos abusos cometidos pelo Isil

Clínicas móveis irão beneficiar milhares de pessoas no leste de Mossul

Bebês de apenas dois meses foram feridos a bala na cidade iraquiana de Mossul

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 20 DE OUTUBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 20 DE OUTUBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

outubro 2017
S T Q Q S S D
« set    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031