Reunião entre líderes cipriotas não rendem os resultados esperados pela ONU

Ouvir /

Segundo conselheiro especial para o Chipre, não foi alcançado um acordo sobre o critério para ajustes territoriais; secretário-geral das Nações Unidas está decepcionado, mas confia no alcance de uma solução que beneficie a todos.

Conselheiro especial sobre o Chipre, Espen Barth Eide (centro) com o líder grego cipriota, Nicos Anastasiades (esquerda) e o líder turco cipriota, Mustafa Akinci. Foto: UNFICYP

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York.

O secretário-geral da ONU foi informado pelo seu conselheiro especial sobre o Chipre, Espen Barth, do resultado das conversas entre o líder turco cipriota, Mustafa Akinci, e o líder grego cipriota, Nicos Anastasiades.

Os encontros mediados pelas Nações Unidas ocorreram na Suíça em duas etapas: entre os dias 7 e 11 de novembro e entre os dias 20 e 21 de novembro. Mas segundo o representante da ONU, apesar de esforços dos dois lados, "as conversas não renderam os resultados esperados" sobre um possível acordo de reunificação territorial.

Divisão

O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, está "decepcionado" com a falta de consenso. Mas Ban acredita na vontade dos líderes cipriotas em encontrar uma solução final, como merece a população.

Esta quarta-feira, o porta-voz do secretário-geral, Farhan Haq, lembrou que no dia 21, milhares de cipriotas turcos e gregos reuniram-se em Nicosia, apoiando a visão dos líderes de reunificação.

Na avaliação de Ban Ki-moon, foram alcançados vários progressos nos últimos 18 meses, por isso a importância dos dois líderes continuarem trabalhando em cima das conquistas já feitas.

Oportunidade

Ele afirma que "numa região e num mundo marcado por aumento das tensões, é importante não deixar passar essa oportunidade histórica". O secretário-geral reforça seu apoio total aos dois líderes, desde que respeitem que "o futuro do Chipre seja determinado pelos cipriotas".

O chefe da ONU deve contactar os representantes cipriotas em breve e pede que os dois lados evitem qualquer tipo de atitude que dificulte ainda mais o retorno das conversações.

Ban acredita que as próximas semanas serão cruciais para o futuro do Chipre e pede apoio também dos líderes da Grécia, da Turquia e do Reino Unido.

Leia e Ouça:

Líderes querem “fazer o possível” para acordo sobre Chipre ainda em 2016

Mortes de Migrantes no mundo passam de 4 mil em 2016

Mais de 5 mil migrantes resgatados esta sexta-feira a tentar entrar na Europa 

Compartilhe

JORNAL DA ONU - BRASIL (5 MIN), 23 DE MAIO DE 2017
JORNAL DA ONU - BRASIL (5 MIN), 23 DE MAIO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

maio 2017
S T Q Q S S D
« abr    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031