Ban: "água precisa ser motivo de cooperação e não de conflitos"

Ouvir /

Recurso natural é tema de debate no Conselho de Segurança; secretário-geral da ONU lembra que a falta de acesso á água piora tensões comunitárias em países como Darfur e Afeganistão.

No Peru, o impacto das indústrias extrativistas na água é motivo comum de protestos e violência contra empresas. Foto: Banco Mundial/Gerardo Pesantez

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York.

A água é um dos recursos naturais mais valiosos do mundo e exatamente por isso, acaba sendo motivo de conflitos em vários países. Água, Paz e Segurança foi o tema de um debate no Conselho de Segurança nesta terça-feira.

Segundo o secretário-geral da ONU, em 2050, uma entre quatro pessoas viverá em um país com problema crônico de falta de água potável. Durante o encontro, Ban Ki-moon citou alguns exemplos.

Darfur

Ban afirmou que o acesso à água pode piorar tensões comunitárias. A competição por fontes de água que já são escassas contribuiu para conflitos em Darfur e no Afeganistão.

No Peru, o impacto das indústrias extrativistas na água é motivo comum de protestos e violência contra empresas. Ban também citou a Síria, onde ataques aéreos destruíram centrais de abastecimento de água e de eletricidade.  Já em Gaza, o problema está ligado à contaminação.

Isil

O secretário-geral da ONU lembrou que estratégias para controlar represas nos rios Tigre e Eufrates têm estado no centro das operações militares do Isil na Síria e no Iraque.

Mas apesar desses enormes desafios, Ban Ki-moon pede que seja reconhecido o grande potencial para cooperação dos recursos de água. Na segunda metade do século 20, por exemplo, foram negociados mais de 200 tratados sobre a água.

No Conselho de Segurança, o secretário-geral destacou que as Nações Unidas promovem o potencial da água para a cooperação, incluindo com a mediação e o diálogo para prevenir e resolver disputas ligadas ao bem natural.

Ao pedir mais destaque para o valor da água como motivo de cooperação e não de conflitos, Ban fez um apelo por mais compromissos em prol da segurança da água e assim, garantir a paz internacional a longo prazo.

Leia e Ouça:

Angola quer promover saneamento liderado pela comunidade em todo o país

ONU preocupada com falta de saneamento básico global

Aumento da ofensiva à cidade iraquinana de Mossul completa um mês 

Compartilhe

JORNAL DA ONU - BRASIL (5 MIN), 22 DE FEVEREIRO DE 2017
JORNAL DA ONU - BRASIL (5 MIN), 22 DE FEVEREIRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

fevereiro 2017
S T Q Q S S D
« jan    
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728