Michael Bloomberg será embaixador global da OMS para doenças crônicas

Ouvir /

Ex-prefeito de Nova York colaborou com agência da ONU em controle do tabaco e prevenção a ferimentos; quase 80% das mortes no mundo resultam de doenças crônicas e ferimentos.

Michael Bloomberg. Foto: ONU/Eskinder Debebe

Laura Gelbert, da Rádio ONU em Nova York.

A Organização Mundial da Saúde, OMS, nomeou o ex-prefeito de Nova York e filantropo Michael Bloomberg como embaixador global para doenças crônicas.

Estas incluem doenças cardíacas, derrame, câncer, diabetes e doenças respiratórias crônicas. Junto com ferimentos, as doenças crônicas são responsáveis por 43 milhões de mortes a cada ano, quase 80% de todos os óbitos no mundo.

Morte Prematura

Anualmente, 16 milhões de pessoas morrem antes dos 70 anos devido a doenças crônicas. Acidentes de trânsito causam outras 1,25 milhão de mortes a cada ano e são a principal causa de óbitos entre jovens com idade de 15 a 29 anos.

Segundo a OMS, a morte prematura e a deficiência causadas por estas doenças e ferimentos podem, em grande parte, ser evitadas através da implementação já comprovada de algumas medidas.

Na última década, Bloomberg tem trabalhado com a OMS em questões como controle do tabaco, segurança nas estradas e prevenção a afogamentos.

Desenvolvimento Sustentável

Em sua nova função, o ex-prefeito de Nova York trabalhará com líderes políticos locais e nacionais em todo o mundo. Ele vai ajudar a mobilizá-los, assim como a doadores e ao setor privado.

Nos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, líderes mundiais reconheceram estas questões como prioritárias para ação. Os ODSs contêm metas específicas nestas áreas, incluindo reduzir pela metade o número global de mortes e ferimentos por acidentes de trânsito até 2020.

Outras metas são diminuir em um terço as mortes por doenças crônicas até 2030 e fortalecer a implementação da Convenção da ONU sobre controle do tabaco.

Honra

Bloomberg afirmou estar "honrado" em se tornar embaixador global da OMS para doenças crônicas.

Suas atividades ampliarão o alcance do trabalho da agência para reduzir a exposição aos principais fatores de risco destas doenças: uso de tabaco, dieta pouco saudável, sedentarismo e uso prejudicial do álcool.

As ações do novo embaixador também promoverão medidas comprovadas para reduzir ferimentos causados por acidentes de trânsito, queimaduras, quedas e afogamento.

Medidas

As medidas incluem ações para fortalecer os sistemas de saúde e melhorar a disponibilidade de dados na área para informar políticas e programas.

Algumas estratégias eficazes para prevenir doenças crônicas incluem o aumento de imposto e preço de tabaco e álcool, promoção da disponibilidade de dietas saudáveis e com preços acessíveis e implementação de ambientes livres do cigarro e de alertas gráficos, além de proibições na propaganda to tabaco.

Ações comprovadas para evitar as forças mais comuns de ferimento incluem fazer cumprir limites de velocidade, legislação sobre bebida e direção e o uso de cintos de segurança e capacetes, além de leis sobre detectores de fumaça.

Segundo a OMS, a posição de embaixador global tem um período inicial de dois anos e é "puramente honorária".

Leia e Ouça:

No Dia Mundial de Combate à Hepatite, OMS pede que todos façam o teste

Para OMS, países estão começando a agir na luta contra doenças crônicas

Conferência global define agenda de ação de saúde

Compartilhe

JORNAL DA ONU - BRASIL (5 MIN), 20 DE JANEIRO DE 2017
JORNAL DA ONU - BRASIL (5 MIN), 20 DE JANEIRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

janeiro 2017
S T Q Q S S D
« dez    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031