Suspensas conversações sobre a Síria

Ouvir /

Enviado especial da ONU para o país afirmou que a organização "não pode permitir que questões processuais simples sejam importantes do que resultados" para a situação humanitária; Staffan de Mistura, afirmou que este "não é o fim nem o fracasso" das conversas; nova rodada está marcada para 25 de fevereiro.

Sraffan de Mistura fala com a imprensa sobre as coversas em Genebra. Foto: ONU/Jean-Marc Ferré.

Laura Gelbert, da Rádio ONU em Nova York.

O enviado especial da ONU para a Síria, Staffan de Mistura, decidiu fazer uma pausa temporária nas conversações sobre o país.

Falando a jornalistas, em Genebra, ele afirmou que este "não é o fim nem o fracasso" das negociações e citou que "ambos os lados disseram estar interessados no início do processo político". A próxima rodada de conversas está agendada para 25 de fevereiro.

Questões Pendentes

O enviado especial acredita que "neste estágio é muito importante dar uma oportunidade às pessoas que tem insistido que as conversas aconteçam para que resolvam questões pendentes".

Staffan de Mistura lembrou que desde o primeiro dia não estava "preparado para realizar conversas por si só".

Resultados

Ele disse que tem ouvido dos representantes do governo que eles têm algumas "questões processuais antes de falar do lado humanitário" e que tem ouvindo da oposição que "eles estão sentindo com urgência a necessidade do povo sírio".

Segundo o enviado especial, a "ONU não pode permitir que questões processuais simples se tornem mais importantes do que resultados" em relação à situação humanitária dos sírios que, segundo ele, estão esperando "receber não uma conferência, mas algo concreto".

Conselho de Segurança

Staffan de Mistura declarou que a abertura destas conversas foi determinada por uma resolução do Conselho de Segurança e que a ONU estava pronta.

Ele afirmou ter deixado claro ao órgão e em discursos públicos que "as conversas não seriam significativas a não ser que fossem acompanhadas de benefícios tangíveis para a população síria".

Segundo o enviado especial, por isso ele tem pedido uma implementação imediata de uma iniciativa humanitária, mesmo antes das conversas começarem e afirmou ter recebido garantias.

Staffan de Mistura declarou que os sírios esperam de todos que haja resultados imediatos durante as conversas. Ele afirmou que "como não está vendo isso", é momento de fazer "apenas uma pausa" e dar tempo para que isso aconteça.

Leia Mais:

Sociedade civil vai participar das conversações sobre a Síria | Rádio das Nações Unidas

Secretário-geral condena bombardeios na Síria e pede progressos em Genebra | Rádio das Nações Unidas

Síria: “não deve haver anistia para crimes contra a humanidade” | Rádio das Nações Unidas

Coordenador de conversas sobre a Síria confiante com participação da oposição | Rádio das Nações Unidas

Delegação do governo sírio participa de conversações em Genebra | Rádio das Nações Unidas

 

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 8 DE DEZEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 8 DE DEZEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031