Sudão do Sul: sobe para 18 número de mortos em confrontos em base da ONU

Ouvir /

Dois trabalhadores humanitários morreram nos incidentes desde quarta-feira; pelo menos 26 mil pessoas teriam fugido do local de proteção de civis em Malakal; agências humanitárias montaram pontos de água e trataram os feridos.

Bandeira do Sudão do Sul

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

As Nações Unidas elevaram esta sexta-feira para 18 o número de mortos em confrontos iniciados na noite de 17 de fevereiro entre membros das etnias Dinka e Shilluk num local de proteção de civis em Malakal, no Sudão do Sul.

Pelo menos 90 pessoas ficaram feridas, incluindo várias em estado crítico. Os incidentes nas instalações da operação de paz provocaram a fuga de cerca de 26 mil pessoas.

Deslocados

Elementos do Exército de Libertação do Povo do Sudão, Spla,  teriam entrado nas instalações que albergam mais de 47 mil deslocados internos.

Uma nota do Alto Comissariado da ONU para Refugiados, Acnur, cita relatos da fuga de parceiros humanitários que atuam no terreno que deram conta de tiros, saques de propriedades e incêndio de casas.

Famílias

Funcionários da agência da ONU relataram que civis abandonaram o local com tudo o que podiam e deixaram para trás as pessoas vulneráveis. Muitas famílias foram separadas durante a fuga.

A agência sublinhou que devido à situação, ainda não verificou os dados sobre os deslocados, mas cita fontes oficiais a falar de  igrejas e escolas da cidade que acolhem várias pessoas.

O coordenador humanitário das Nações Unidas para o Sudão do Sul expressou “profunda tristeza” com as mortes trágicas, que incluem dois trabalhadores humanitários.

Eugene Owusu expressou “choque” com a destruição das instalações humanitárias e abrigos de civis durante a violência.

Local de Refúgio

Na mensagem de condolências às famílias dos mortos, o representante considerou absolutamente inaceitável que um local de refúgio se tenha transformado num lugar onde as pessoas foram mortas e feridas.

Ele informou que parceiros humanitários mobilizam suprimentos adicionais com rapidez para responder às novas necessidades geradas pela violência. As agências instalaram pontos de água temporários e trataram os feridos.

Leia Mais:

Chefe da ONU reage a ataque contra bases da organização no Sudão do Sul

Civis mortos em ataque a complexo da ONU no Sudão do Sul

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 13 DE DEZEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 13 DE DEZEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031