Síria: ONU pronta para entregar ajuda humanitária em áreas de difícil acesso

Ouvir /

Nos próximos dias, organização deve entregar assistência vital a cerca de 154 mil pessoas em áreas sitiadas no país; ONU pretende entregar ajuda a cerca de 1,7 milhão de pessoas em áreas de difícil acesso no primeiro trimestre de 2016; acordo de suspensão de hostilidades entrou em vigor sexta-feira.

ONU deve entregar assistência vital a cerca de 154 mil pessoas em áreas sitiadas na Síria. Foto: PMA/Abeer Etefa (arquivo)

Laura Gelbert, da Rádio ONU em Nova York.

As Nações Unidas e seus parceiros estão planejando entregar ajuda humanitária vital nos próximos cinco dias a cerca de 154 mil pessoas em áreas sitidas na Síria.

A assistência vai incluir comida, água, itens de higiene e medicamentos a pessoas presas nesses locais.

Difícil Acesso

Aguardando aprovação das partes em conflito, a ONU está pronta para entregar assistência humanitária a cerca de 1,7 milhão de pessoas em áreas de difícil acesso no primeiro trimestre de 2016, através de comboios envolvendo diversas agências.

A ONU pede a todos os lados que garantam acesso incondicional, irrestrito e contínuo a todas as 4,6 milhões de pessoas que vivem em áreas sitiadas ou de difícil acesso no país.

A organização também está pedindo o fim imediado de todos os cercos impostos por qualquer uma das partes em conflito em todas as cidades sitiadas na Síria onde cerca de 500 mil pessoas estão presas.

Medicamentos

No ano passado, a Organização Mundial da Saúde, OMS, forneceu 17,2 milhões de tratamentos médicos a pessoas em todo o país, 27% destes foram para áreas controladas pela oposição ou de difícil acesso.

No entanto, muitos pedidos para entrega de itens médicos não receberam as aprovações necessárias das autoridades sírias. Em 2015, a OMS enviou um total de 102 pedidos ao governo; 30 foram aprovados e 72 não foram respondidos.

Até o momento, em 2016, a OMS fez 15 solicitações ao governo da Síria para enviar medicamentos e itens médicos para o tratamento de 2,5 milhões de pessoas em 53 áreas sitiadas ou de difícil acesso em nove províncias.

As autoridades sírias recentemente aprovaram o envio destes suprimentos a Douma, Madaya e Mouadamieh, mas outras solicitações continuam pendentes.

Obstáculo

Segundo a representante da OMS na Síria, Elizabeth Hoff, outro obstáculo enfrentado pela agência é que "alguns itens médicos sistematicamente não são autorizados a serem incluídos" nos carregamentos que atravessam as linhas de conflito.

Entre os materiais recentemente rejeitados em um carregamento estão suprimentos cirúrgicos e de trauma, kits para queimaduras e antibióticos.

A OMS afirma que, infelizmente, esta prática não é nova e impede que muitas pessoas em áreas de difícil acesso recebam medicamentos e suprimentos vitais.

Em 2015, a agência relatou nove incidentes de retirada de suprimentos médicos que iam em direção às províncias de Homs e Alepo e à área rural de Damasco. Como resultado, mais de 140 mil pessoas ficam sem apoio médico vital.

Comida

Já o Programa Mundial de Alimentos, PMA, anunciou nesta segunda-feira que um novo financiamento vai permitir que a agência reestabeleça plenamente sua assistência alimentar aos sírios.

Os recursos foram prometidos durante a conferência de doadores para a Síria no ínicio deste mês e vão apoiar a restauração da ajuda para refugiados na Jordânia, no Líbano, no Iraque e no Egito a partir de março até o fim de 2016.

O valor também vai permitir o forneceimento de assistência a famílias dentro da Síria entre abril e outubro deste ano.

Sem Precedentes

Segundo a agência, a "reposta sem precedentes", uma promessa recorde de US$ 675 milhões para operações do PMA relacionadas à Síria, vai ajudar a salvar as vidas das pessoas mais vulneráveis no país e na região. Os recursos também vão apoiar o aumento de merendas escolares.

Agradecendo os líderes mundiais na conferência em Londres pela generosidade, a chefe da agência, Ertharin Cousin, afirmou que os recursos  vão permitir que o PMA atenda as necessidades alimentares básicas de 1,8 milhão de refugiados na região e 4,5 milhões de sírios dentro do país que contam com a assistência a agência todos os dias.

Leia Mais:

Suspenção das hostilidades já entrou em vigor na Síria

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 15 DE DEZEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 15 DE DEZEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031