ONU saúda acordo sobre cessar-fogo na Síria

Ouvir /

Anúncio foi feito nesta segunda-feira pelo secretário de Estado americano e pelo ministro das Relações Exteriores russo; para secretário-geral da ONU, acordo "é um sinal de esperança muito aguardado pelo povo sírio de que após cinco anos de conflito possa haver um fim à vista para o seu sofrimento".

Destruição em Homs, na Síria. Foto: Unicef/Nasar Ali

Laura Gelbert, da Rádio ONU em Nova York.

O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, saudou o acordo anunciado nesta segunda-feira pelo secretário de Estado americano, John Kerry, e pelo ministro das Relações Exteriores russo, Sergey Lavrov, sobre os termos para uma interrupção nacional nas hostilidades na Síria marcada para entrar em vigor dia 27 de fevereiro.

Kerry e Lavrov são co-presidentes da força-tarefa para um cessar-fogo do Grupo Internacional de Apoio à Síria, Issg, formada em Munique, na Alemanha.

Passo à Frente

Em nota, o porta-voz do secretário-geral afirmou que Ban está ciente das "discussões longas e detalhadas que antecederam este anúncio" e acredita que, se respeitado, o acordo será um "significativo passo à frente" na implementação da Resolução 2254 do Conselho de Segurança.

Segundo o chefe da ONU, o acordo demonstra o compromisso do Grupo de "exercer influência sobre as partes em conflito para levar à redução imediata da violência como um primeiro passo em direção a um cessar-fogo mais duradouro".

Ele disse que o tratado "também contribui para criar um ambiente propício para a retomada das negociações políticas".

Sinal de Esperaça

Para o secretário-geral, acima de tudo, o acordo "é um sinal de esperança há muito aguardado pelo povo sírio que após cinco anos de conflito possa haver um fim à vista para o seu sofrimento".

Ban fez um apelo aos envolvidos que respeitem os termos do acordo e afirmou que há muito trabalho à frente para garantir sua implementação.

O chefe da ONU declarou ainda que o escritório do enviado especial para Síria está pronto para apoiar a implementação do acordo, tanto na região, em Damasco, quanto em Genebra.

Leia Mais:

“Mundo está vendo intensificação de envolvimento militar externo na Síria”

ONU condena ataques que mataram mais de 150 na Síria

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 13 DE DEZEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 13 DE DEZEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031