ONU pede apoio para 50 mil malianos por recear desastre humanitário

Ouvir /

Alerta foi lançado por agências da organização na Mauritânia; crianças compõem 72% dos carenciados  em acampamento que acolhe refugiados do Mali em território mauritano.

O PMA fornece alimentos e suplementos nutricionais aos refugiados. Foto: ONU/Marco Dormino

Amatijane Candé, da Rádio ONU em Bissau.

Mais de 50 mil refugiados malianos estão na iminência de um desastre humanitário no Acampamento de Mberra na Mauritânia. O local está a 50 quilómetros da fronteira entre os dois países.

Pelo menos 36,3 mil dos carenciados são crianças, segundo o representante do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados na nação da África Ocidental.

Melhorias

Mohamed Alwash considera crucial o financiamento dos doadores para sustentar progressos, tendo garantido que a situação humanitária na área melhorou de forma consistente desde 2012.

Os avanços resultaram de esforços conjuntos de agências da ONU, do governo da Mauritânia e de parceiros.

Urgência

Para manter a linha de abastecimento ao acampamento, o Acnur, o Fundo da ONU para a Infância, Unicef, e o Programa Mundial de Alimentação, PMA, alertam os doadores sobre a urgência de apoio aos malianos.

Desde 2012, as agencias, o governo de Nouakchott e organizações não-governamentais oferecem assistência às pessoas que fugiram do norte do Mali, onde a situação continua volátil. Não há previsões de regressos voluntários dos malianos para 2016.

Salva Vida

Os refugiados de Mberra perderam quase tudo e para a maioria deles, a assistência alimentar e nutricional do PMA é considerada "tábua de salvação".

O diretor da agência na Mauritânia disse que a rutura na assistência em 2015 teve impacto na saúde dos malianos que procuram abrigo no país.

Para Janne Suvanto, o fato provocou um aumento de crianças e mulheres malnutridas.

A agência fornece comida aos refugiados, suplementos nutricionais reforçados às crianças menores de cinco anos, mulheres grávidas e que amamentam e uma refeição quente aos alunos em escolas. A assistência ronda os US$ 5,3 milhões.

Serviços Básicos

O Acnur garante proteção, acesso à educação primária, saúde, abrigo e água aos refugiados.

A agência também promove a resiliência, através de alfabetização dos adultos, atividades para gerar rendimentos e formações. A ideia é reduzir a dependência dos malianos em relação aos apoios externos.

Doadores

O Unicef intervém no reforço de acesso aos serviços sociais de boa qualidade em termos de nutrição, saúde e educação. O representante da agência na Mauritânia disse que as intervenções devem-se ao apoio dos doadores e ao esforço conjunto de parceiros.

Para Souleymane Diabaté sem um financiamento urgente, estimado em US$ 3 milhões, crianças e suas famílias perderiam o apoio vital.

Leia Mais:

Entrevista: O papel da Rádio Mikado para o Mali

Crime e terrorismo na mira de ações do Unodc na África Ocidental

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 14 DE DEZEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 14 DE DEZEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031