Morre Boutros Boutros-Ghali, antigo secretário-geral da ONU

Ouvir /

Egípcio, de 93 anos, foi o sexto chefe da ONU e primeiro árabe a exercer as funções; Conselho de Segurança declarou um minuto de silêncio no arranque da sessão desta quinta-feira.

Boutros Boutros-Ghali. Foto: ONU/Evan Schneider (arquivo)

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

As Nações Unidas anunciaram esta terça-feira a morte do antigo secretário-geral da ONU, Boutros Boutros-Ghali, aos 93 anos. A organização não revelou mais detalhes sobre o ocorrido.

O egípcio foi o sexto a ocupar o mais alto posto da ONU, em 1992. Ele foi o primeiro árabe no cargo que assumiu durante cinco anos.

Cairo

O Conselho de Segurança observou um minuto de silêncio ao iniciar a sessão desta quinta-feira. O anúncio foi dado pelo embaixador da Venezuela junto à ONU, Rafael Ramirez, que assume a presidência rotativa do órgão em fevereiro.

Ambassador

Boutros-Ghali nasceu no Cairo a 14 de novembro de 1922. Ele recebeu um doutoramento em Direito Internacional pela Universidade de Paris, em 1949.

Entre 1949 e 1977, Boutros-Ghali lecionou Direito Internacional e Relações Internacionais na Universidade do Cairo.

Internacional Socialista

Em 1987 integrou o Parlamento egípcio e foi do secretariado do Partido Democrático Nacional desde 1980. Até a sua nomeação como secretário-geral da ONU ele foi vice-presidente da Internacional Socialista.

Um dos marcos da carreira de Boutros-Ghali foi a sua participação na Conferência de Camp David como negociador. Os acordos entre Egito e Israel foram assinados em 1979.

Em 1979, 1982 e 1990, Boutros-Ghali  dirigiu a delegação do Egito para as sessões da Assembleia Geral das Nações Unidas.

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 11 DE DEZEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 11 DE DEZEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031