Entrevista: Guiné-Bissau e mutilação genital feminina

Ouvir /

Nela Mantija. Foto: Rádio ONU

Assinala-se este 6 de fevereiro o Dia Internacional de Tolerância Zero à Mutilação Genital Feminina. A presidente do Parlamento Infantil da Guiné-Bissau falou de “consequências terríveis” do procedimento no país.

Em declarações à Rádio ONU, em Nova Iorque, Nela Mantija enfatizou que "é importante mudar  mentalidades”. Durante a semana, a líder do órgão participou no Fórum da Juventude.

Na Guiné-Bissau, o grupo de 102 deputados menores e adolescentes faz campanhas de sensibilização contra a mutilação genital feminina  em aldeias, também conhecidas por tabancas.

A conversa inclui histórias sobre o conflito de gerações e vítimas do procedimento, que coloca o país entre as 30 nações onde há mais registos da prática.

Acompanhe a entrevista com Eleutério Guevane.

Duração: 04’55″

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 14 DE DEZEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 14 DE DEZEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031