Entrevista: Chissano presta tributo à “alma africana” de Boutros-Ghali

Ouvir /

Joaquim Chissano. Foto: ONU/Devra Berkowitz

O antigo presidente de Moçambique reagiu à morte do ex-secretário-geral da ONU Boutros Boutros-Ghali, afirmando que com toda a neutralidade necessária este “não deixou de ter a sua alma africana” enquanto ocupava o cargo.

Foi em 1992 que o ex-chefe da ONU assumiu o compromisso de envio de soldados da paz para Moçambique, país onde no mesmo ano terminava uma guerra civil de 16 anos.

Joaquim Chissano disse à Rádio ONU, de Maputo, que ambos foram membros do fórum que junta antigos chefes de Estado de África  para ajudar a resolver conflitos.

Acompanhe a entrevista a Eleutério Guevane.

Duração: 05'11"

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 15 DE DEZEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 15 DE DEZEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031