Crime e terrorismo na mira de ações do Unodc na África Ocidental

Ouvir /

Agência celebra  confiscação de milhares de dólares; região teve 14 casos de extradição; projeto atuou também para melhorar sistemas judiciais da região africana.

Unodc ajuda a executar políticas de não-radicalização em prisões. Foto: Unodc

Amatijane Candé, da Rádio ONU em Bissau. 

O Escritório das ONU sobre Drogas e Crime, Unodc, pretende reforçar as capacidades para prevenir o extremismo violento e abordar ameaças dos grupos terroristas nos próximos anos através do seu Programa Sahel.

A iniciativa prevê proteger crianças vítimas do terrorismo e implementar políticas de não-radicalização em prisões. Em 2015, a agência atingiu 5,7 mil beneficiários com suas iniciativas na África Ocidental e Central.

Respostas

Perante um ambiente considerado propicio ao tráfico ilícito, crime organizado, corrupção e branqueamento de capitais, o programa visa encontrar respostas a estes desafios.

A ideia é “reduzir a insegurança, a injustiça e a impunidade promovendo o desenvolvimento sustentável” na região.

Em nota, a agência destaca resultados gerados em 186 atividades implementadas na região no ano passado, no âmbito da estratégia contra o crime e terrorismo no Sahel.

Cooperação

As intervenções do Escritório da ONU iniciaram em 2014 com foco na prevenção do terrorismo, no combate à corrupção e na gestão das fronteiras. O projeto atuou também para melhorar sistemas judiciais dos países da região e das entidades ligadas à ordem pública.

Em novembro, chefes de Estado do Sahel adotaram uma plataforma de cooperação de segurança graças a perícia legal do Unodc.

A iniciativa ajudou o Chade a criar uma célula de Coordenação Antiterrorista que reúne polícias e magistrados judiciais.

Resultados

O Unodc facilitou ainda a troca de informações entre as autoridades da Burquina Fasso, do Mali, Níger e Senegal, através da sua Plataforma de Cooperação Judicial. Houve 14 casos de extradição e 86 solicitações de apoio entre os países do Sahel.

Os resultados do projeto destacam a primeira condenação de um caso de branqueamento de capitais no Níger. A em maio passado.

Situações idênticas tiveram lugar em Burquina Fasso onde duas leis anticorrupção foram adotadas. De abril a novembro, 41 casos ligados ao tráfico de drogas foram iniciados em Mali graças à ação conjunta do Departamento de Manutenção de Paz da ONU e o Unodc.

Leia Mais:   

Unodc lança ação global para aumentar resposta ao tráfico de pessoas

África conta com primeira unidade móvel aprendizagem virtual contra o crime

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 12 DE DEZEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 12 DE DEZEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031