Comboios humanitários conseguiram beneficiar 110 mil sírios

Ouvir /

Conselho de Segurança foi informado da situação no país pelo subsecretário-geral da ONU; governo teria proibido entrada de medicamentos; Stephen O'Brien tem boas expectativas em relação ao cessar-fogo que entra em vigor no sábado.

Stephen O'Brien em discurso no Conselho de Segurança. Foto: ONU/Manuel Elias

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova Iorque.

O Conselho de Segurança foi informado nesta quarta-feira sobre a situação das vítimas da violência na Síria. O subsecretário-geral da ONU para Assuntos Humanitários revelou que comboios de 83 caminhões já conseguiram levar mantimentos para 61 mil civis, em cidades como Mandaya, Zabadani, Foah e Kefraya.

Mas no total, a ONU e parceiros conseguiram alcançar 110 mil sírios em áreas sitiadas. Já existe autorização para ajudar outras 230 mil pessoas, mas a organização ainda espera a aprovação da entrega de assistência a mais 170 mil civis.

Cessar-Fogo

A segunda etapada da entrega está planejada para ocorrer no domingo, mas Stephen O'Brien lembra ser essencial a colaboração de todos os lados em conflito.

O subsecretário-geral disse que a guerra síria completa cinco anos em março, sendo um "período incansável de violência e destruição", que acabou com o país. São 13,5 milhões de sírios que precisam de proteção e de assistência.

O'Brien está otimista com o anúncio de um cessar-fogo, que passa a valer a partir de sábado. Ao detalhar ao Conselho de Segurança como funcionou a entrega de ajuda humanitária nesta semana, o representante lamentou que o Ministério da Saúde tenha impedido a entrada de medicamentos suficientes 30 mil pessoas.

Via Aérea

As equipes da ONU na Síria estão fazendo um pedido ao governo para permitir a entrada dos medicamentos e para reduzir o número de procedimentos e dimunuir o tempo necessário para a circulação dos comboios.

Stephen O'Brien explicou que as Nações Unidas também começaram a distribuir pacotes com ajuda humanitária por via aérea. Na manhã desta quarta-feira, um avião do Programa Mundial de Alimentos lançou 21 toneladas de mantimentos em Deir Ezzor.

O subsecretário-geral voltou a pedir aos lados em conflito para deixarem de usar imediatamente o cerco e a fome como métodos de guerra.

O'Brien afirmou que somente neste mês, centenas de pessoas foram mortas e 70 mil ficaram desalojadas devido a bombardeios intensos em Alepo. Nos últimos dias, ataques do Isil em Damasco e em Homs mataram 155 pessoas.

Leia Mais:

Acnur destaca reunificação familiar em viagens de refugiados

ONU saúda acordo sobre cessar-fogo na Síria

“Mundo está vendo intensificação de envolvimento militar externo na Síria” 

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 13 DE DEZEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 13 DE DEZEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031