Cinco anos após revolução, ONU saúda líbios por sacrifícios em prol da paz

Ouvir /

17 de fevereiro marca o aniversário do processo que levou à queda do antigo líder Muammar Khadafi; representante da organização, Martin Kobler, lembra que ainda há muito trabalho para se alcançar democracia e justiça.

Este 17 de fevereiro marca os cinco anos do início da revolução na Líbia. Foto: Iason Athanasiadis/Unsmil

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova Iorque.

Este 17 de fevereiro marca os cinco anos do início da revolução na Líbia, processo que levou à queda do regime ditatorial de Muammar Khadafi, que ficou no poder durante 40 anos.

Numa nota, o representante especial da ONU na Líbia elogiou o povo do país por "sua vontade inigualável e sacrifício para o alcance da paz e de uma vida em liberdade".

Democracia

Martin Kobler lembrou, entretanto, que ainda há muito trabalho para que as metas da revolução sejam atingidas. O representante citou a necessidade de se construir um Estado baseado na democracia, na justiça, na lei e nos direitos humanos.

Kobler pede que os líbios utilizem o propósito do quinto aniversário para criarem "a revolução da vontade contra a divisão" e assim, levarem de volta a união ao país.

O representante afirmou que "sacrifícios tremendos foram alcançados desde 2011", mas que muitos compromissos ainda são necessários. Kobler lembrou que as Nações Unidas e a comunidade internacional continuam a prestar total apoio aos líbios e às instituições nacionais.

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 15 DE DEZEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 15 DE DEZEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031