Banco Mundial fornece US$ 150 milhões para combate ao vírus Zika

Ouvir /

Recursos são para apoiar países afetados na América Latina e no Caribe; anúncio foi acompanhado pela divulgação de projeções iniciais que mostram um impacto econômico modesto na região, totalizando US$ 3,5 bilhões, ou 0,06% do PIB em 2016; cálculos para o Brasil são de perdas de 0,01% do PIB.

Mosquitos em laboratório. Foto: FAO

Laura Gelbert, da Rádio ONU em Nova York.

O Banco Mundial disponibilizou US$ 150 milhões de dólares, cerca de R$ 605 milhões, para apoiar países na América Latina e no Caribe afetados pelo surto do vírus zika.

Os recursos são baseados nas atuais demandas de financiamento dos países e dão seguimento a intenso envolvimento com os governos da região, incluindo o envio de especialistas para áreas afetadas.

Impacto Econômico

O Banco afirmou que está pronto para aumentar o apoio, se for necessário um financiamento adicional.

O anúncio foi acompanhado pela divulgação de projeções iniciais que mostram que o impacto econômico de curto prazo do vírus Zika na região será modesto, totalizando US$ 3,5 bilhões, ou 0,06% do PIB da área em 2016.

No Brasil,  a instituição calcula que a perda de renda deve chegar a US$ 310 milhões, ou 0,01% do PIB. O valor é equivalente a cerca de R$ 1,25 bilhão.

Resposta Coordenada

No entanto, o órgão citou que estas estimativas iniciais dependem de uma rápida e bem coordenada resposta internacional ao zika, e nas atuais suposições de que os riscos de saúde mais significativos sejam em mulheres grávidas.

Este anúncio foi divulgado após a declaração da Organização Mundial da Saúde, OMS, sobre a suspeita de associação entre a infecção pelo vírus durante a gestação e microcefalia em recém-nascidos.

Turismo

Mesmo com estas estimativas, o Banco calcula que um grupo de países altamente dependentes do turismo, principalmente no Caribe, poderia sofrer perdas de mais de 1% do PIB.

Segundo o presidente do Banco Mundial, Jim Yong Kim, a análise "ressalta a importância de uma ação urgente para impedir a propagação do vírus zika e proteger a saúde e o bem-estar das pessoas nos países afetados".

Atividades

O financiamento do grupo vai apoiar uma série de atividades de comabate ao vírus, incluindo: vigilância e controle de insetos vetores; identificação das pessoas em maior risco, especialmente mulheres grávidas e em idade reprodutiva e acompanhamento e cuidados durante a gravidez e pós-natal para as complicações neurológicas.

Outras ações incluem a promoção do acesso ao planejamento familiar, conscientização pública, e mobilização comunitária.

Leia Mais:

OMS defende "novas técnicas" para combater o Aedes aegypti | Rádio das Nações Unidas

OMS lança plano de resposta para combater zika | Rádio das Nações Unidas

OMS quer que países ampliem combate ao zika vírus | Rádio das Nações Unidas

OMS: avançam pesquisas de duas vacinas candidatas contra o zika | Rádio das Nações Unidas

 

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 15 DE DEZEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 15 DE DEZEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031