Sudão do Sul: Ban quer resolução do impasse político na cimeira da UA

Ouvir /

Expectativa é que solução seja encontrada na reunião de líderes da União Africana a decorrer no fim deste mês; Secretário-geral manifesta apreensão com falha na formação de 28 estados e do governo de unidade.

Ban Ki-moon. Foto: ONU/Evan Schneider

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque. 

O secretário-geral expressou preocupação com o impasse em relação à criação de 28 estados no Sudão do Sul e a incapacidade das partes de cumprir o prazo de 22 de janeiro para formarem o governo de união para o período de transição.

Em nota, emitida esta segunda-feira, Ban Ki-moon destaca que a criação desse executivo é um passo essencial para a implementação do acordo de paz além de lançar as bases para a paz e a estabilidade no país africano.

Diferenças

As declarações foram prestadas a jornalistas, em Nova Iorque, pelo porta-voz do chefe da ONU, Stéphane Dujarric. Ele reiterou o apelo às partes para que ultrapassem as suas diferenças.

O representante repetiu o apelo do chefe da ONU à Autoridade Intergovernamental para o Desenvolvimento, Igad, e aos Estados-membros da União Africana para que aproveitem a oportunidade da próxima Cimeira da organização para resolver “o impasse político que impede a formação do Governo de Transição de Unidade Nacional.”

Chefes de Estado

A medida estava prevista no entendimento assinado em agosto em Adis Abeba, com vista ao fim do conflito entre o governo e os rebeldes. Os chefes de Estado e de governo do continente encontram-se na cidade etíope a 30 e 31 de janeiro.

De acordo com as Nações Unidas, milhares de sul-sudaneses morreram desde o início do conflito em dezembro de 2013.

Cerca de 2,4 milhões de pessoas deixaram as suas casas, incluindo aproximadamente 650 mil pessoas que fugiram do país. O Sudão do Sul tem 4,6 milhões de vítimas de insegurança alimentar.

Sofrimento

Na nota, o secretário-geral reitera que as Nações Unidas continuarão a fazer todo o possível para apoiar o povo sul-sudanês que continua submetido a um “sofrimento inimaginável”. Ban menciona igualmente os “abusos dos direitos humanos” ocorridos desde o início do conflito há mais de dois anos.

De acordo com a ONU, o conflito é marcado por centenas de casos de “execuções extrajudiciais, desaparecimentos forçados, violação coletiva, recrutamento de crianças-soldado e ataques indiscriminados a civis.”

Num relatório divulgado na semana passada, a organização aponta ainda a existência de aldeias incendiadas pelos dois lados.

Leia Mais:

ONU revela violações generalizadas em dois anos de conflito no Sudão do Sul

Conselho de Segurança da ONU debate a proteção de civis em conflito

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 11 DE DEZEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 11 DE DEZEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031