ONU pronta a dar apoio face ao alerta laranja emitido em Moçambique

Ouvir /

Situação foi decretada pelas autoridades devido às cheias e inundações no norte e à seca no sul; dados oficiais apontam para pelo menos 33 mortos desde o início da época chuvosa no país.

Cheias na Província de Zambézia, Moçambique. Foto: Ocha

Ouri Pota, da Rádio ONU em Maputo.

Moçambique vive uma época de seca, chuvas e inundações em diversas regiões, que levaram o Instituto Nacional de Gestão de Calamidades, Ingc, e parceiros ao anúncio de criar condições para o controle da situação.

Falando a jornalistas em Maputo, diretor do Centro Operativo Nacional de Emergência, Cenoe, Maurício Xerinda citou alguns danos das chuvas e inundações que desde o início da época chuvosa teriam provocado a morte de 33 pessoas.

Incidência

"Cerca de 22 mil pessoas estão afetadas por todo país. Este número que faço aqui referência não é só em relação a pessoas afetadas por chuvas ou por cheias e inundações, mas também, inclui pessoas que foram afetadas pela ocorrência de vendavais e ventos fortes que foram ocorrendo a partir de outubro. Também dizer que temos um número de cerca de 3,5 mil casas que neste caso foram afetadas com muito mais incidência na zona norte. Isto por causa das chuvas que estão a cair e também temos infraestruturas que foram sendo afetadas".

As Nações Unidas em Moçambique declararam que existem condições criadas para atender as pessoas afetadas.

A declaração foi feita à Rádio ONU, em Maputo, pelo oficial de Emergência e HIV no gabinete da Coordenadora Residente do sistema da ONU no país, Cláudio Julaia.

Emergência

"Segundo o "stock" deste material que nós temos, podemos dizer que pelo menos 18 à 20 mil famílias poderão ser assistidas durante um mês, caso tenhamos uma situação de emergência mais concretamente em questão de cheias e secas."

O responsável citou alguns dos mantimentos prioritários face a emergência.

"Um dos elementos importantes para responder as emergências é a questão de tratamento de água. Normalmente é distribuído o produto "certeza". Segundo os "stocks" que temos pelo menos 31 mil famílias podem se beneficiar com o produto "certeza" para purificação da água. Na questão da saúde temos as redes mosquiteiras para o caso da malária, temos pelo menos 36 mil famílias que podem receber redes mosquiteiras. Segundo as várias áreas de resposta nós temos mais ou menos um número estimado de pessoas que podem ser assistidas."

Zambézia

De acordo com as autoridades moçambicanas, as descargas atmosféricas provocaram a morte de cinco pessoas no fim de semana.

As vítimas são da província central da Zambézia, com três pessoas no distrito de Gurué e duas no distrito do Ile.

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 11 DE DEZEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 11 DE DEZEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031