ONU alerta de "corrida contra o tempo" para salvar deslocados em Darfur

Ouvir /

Missão de paz contabiliza cerca de 15 mil pessoas que procuram abrigo no seu complexo na localidade de Sortoni; seis em cada 10 desalojados são crianças; previsão é que número de fugitivos aumente nos próximos dias.

Foto: Unamid/Hamid Abdulsalam

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.*

A Missão da ONU e da União Africana em Darfur falou esta quarta-feira de uma “corrida contra o tempo” de vários parceiros humanitários para ajudar a salvar a vida de milhares de pessoas que fogem de confrontos na área sudanesa.

As vítimas incluem crianças vulneráveis, mães que amamentam, doentes e idosos. Há casos de pessoas que “caminharam 13 horas em território inóspito” para chegar às instalações da operação de paz na localidade de Sortoni.

Crianças

O chefe interino da Unamid para a Assistência Humanitária, Zurab Alzarov, disse que a situação é precária e que a maioria dos deslocados é composta por menores.

Os cerca de 15 mil desalojados incluem 1.493 homens e mais de 4.097 mulheres e ocupam o complexo de Sortoni desde os combates iniciados a 16 de janeiro.

Aumento

Alzarov disse haver mais de 9 mil crianças nas instalações, que correspondem a 62% das pessoas albergadas no local. A expectativa é que haja um aumento de pessoas que fogem para a área nos próximos dias.

O responsável explicou que milhares de deslocados fogem para vilarejos e aldeias do centro e norte de Darfur. Eles temem os confrontos entre forças do governo e o Movimento de Libertação do Sudão, SLM, na oposição.

Na semana passada, a operação de paz lançou um apelo às partes para o fim das hostilidades. A Unamid revelou que está pronta para apoiar os esforços para que se alcance uma resolução pacífica para o conflito.

Temperaturas abaixo de zero

As movimentações ocorrem num momento em que são registadas temperaturas abaixo de zero graus no deserto e doenças que incluem casos de infeções respiratórias, gripe, membros inchados e infeções do ouvido

Alzarov declarou que há falta de pessoal humanitário no terreno e mesmo assim faz-se o possível para salvar a vida dos desabrigados.

Difícil Acesso

Somente este janeiro, 250 mil pessoas foram deslocadas das suas casas em Darfur. Apenas metade delas recebeu ajuda humanitária e 70 mil vivem em áreas de difícil acesso.

Em 2015, cerca de 350 mil pessoas deixaram as suas residências devido a confrontos na área sudanesa.

*Com reportagem de Jumbe Omari Jumbe, da Unamid.

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 11 DE DEZEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 11 DE DEZEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031