Número de migrantes internacionais chegou a 244 milhões

Ouvir /

Relatório da ONU sobre Tendências de Migração Internacional mostrou que houve um aumento de mais de 40% em relação ao ano 2000; quase dois terços deles estão na Europa e Ásia.

Número de migrantes aumentou em 2015. Foto: Acnur/Olivier Laban-Mattei

Edgard Júnior, da Rádio ONU em Nova York.

A ONU afirmou que o número de migrantes internacionais, que são pessoas que vivem em um país diferente de onde nasceram, atingiu 244 milhões em 2015.

O vice-secretário-geral das Nações Unidas, Jan Eliasson, participou, esta terça-feira, do lançamento do relatório sobre Tendências de Migração Internacional preparado pelo Departamento de Assuntos Econômicos e Sociais, Desa.

Eliasson disse a jornalistas na sede da ONU que "o número de migrantes internacionais no mundo continua aumentando. Em 2000 foram 173 milhões, em 2010 foram 222 milhões e no ano passado 244 milhões

O relatório mostra que houve um aumento de 41% em relação ao ano 2000. Dois terços do total vivem na Europa e na Ásia, com 76 milhões e 75 milhões respectivamente. A América do Norte abriga 54 milhões de migrantes internacionais seguida pela África, América Latina e o Caribe e a Oceania.

Detalhes

O documento tenta mostrar não só os movimentos migratórios mas também dar detalhes sobre as pessoas que deixam seus países de origem para viver em outras nações.

O relatório mostrou que o país que abriga mais migrantes internacionais é o Estados Unidos, com 47 milhões, seguido pela Alemanha, Rússia, Arábia Saudita, Reino Unido e os Emirados Árabes.

Segundo o Desa, a Ásia é o continente de onde saíram a maioria dos migrantes internacionais, 104 milhões, seguida pela Europa, América Latina e Caribe, América do Norte e Oceania.

Indianos

O relatório mostra ainda que os indianos são os que mais migraram para outros países no ano passado. Foram, no total, 16 milhões, seguidos pelos mexicanos, com 12 milhões, russo com 11 milhões e chineses com 10 milhões.

Os homens representam 52% dos migrantes internacionais e as mulheres 48%. A maioria nasceu na Ásia. A idade média desse grupo é de 39 anos e 15% do total tem menos de 20 anos.

Brasil

No caso do Brasil, o relatório calcula que o país abrigue 713 mil migrantes internacionais, um pouco mais do que os 684 mil registrados no ano 2000. Isso representa apenas 0,3% da população brasileira.

Mais de 90% dos que chegam ao Brasil estão em dois grupos de idade, de zero a 19 e de 20 até 64 anos. A média de idade do primeiro grupo é de 14 anos e a do segundo de 52.

Em comparação, a Argentina abriga mais de 2 milhões de migrantes internacionais e a Venezuela 1,4 milhão. O México abriga um pouco menos, 1,1 milhão.

Entre os países lusófonos, Portugal lidera a lista com 837 mil, mais do que o Brasil, seguido por Moçambique com 222 mil migrantes internacionais, Angola 106 mil, depois Guiné-Bissau 22,3 mil, Cabo Verde 14,9 mil, Timor Leste 10,8 mil, São Tomé e Príncipe 2,4 mil.

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 13 DE DEZEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 13 DE DEZEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031