Guiné Conacri: OIM reativa triagem para conter risco de propagação do ébola

Ouvir /

Ação ocorre após a confirmação de casos da doença na Serra Leoa; voluntários comunitários devem ser deslocados para auxiliar na triagem em 48 pontos principais oficiais e não-oficiais de entrada¬¬ no país.

Guiné Conacri reativa triagem de saúde em fronteiras para mitigar propagação do ébola. Foto: Reprodução

Michelle Alves de Lima, da Rádio ONU em Nova Iorque.*

A Organização Internacional para Migrações, OIM, e os seus parceiros reativaram a triagem de saúde nas fronteiras da Guiné Conacri após a confirmação de dois casos de ébola na Serra Leoa neste mês de janeiro. A vigilância também foi reforçada em Forecaria, região próxima ao local onde os casos foram registados.

A triagem foi reforçada em Pamelap, no único ponto de inspeção ainda em funcionamento desde que a Guiné Conacri foi declarada livre do ébola. A medida seguiu-se a um pedido feito pelo Centro Nacional de Operações de Emergência e pelo Ministério da Saúde do país.

Sinergia

A cooperação transfronteiriça entre Forecaria, na Guiné Conacri, e Kambia, na Serra Leoa, foi restaurada para que ambas as localidades compartilhem informações-chave sobre os casos e os seus contactos.

O plano é aumentar a sinergia das estratégias a serem implementadas nos dois lados da fronteira e também reativar pontos de triagem nos principais locais de entrada entre Guiné Conacri e Serra Leoa.

De acordo com o chefe da missão da OIM na Guiné Conacri, Kabla Amihere, até o fim do mês, voluntários comunitários devem ser deslocados para ajudar na triagem em 48 pontos principais oficiais e não-oficiais de entrada no país.

Deteção Precoce

A OIM também lidera ações para aumentar os mecanismos de controlo. A agência mobilizou vilarejos locais para facilitar a deteção precoce do ébola e de outras potenciais doenças epidémicas em zonas fronteiriças e marítimas.

Informações mais recentes do Escritório de Coordenação Nacional de Guiné Conacri indicam que desde o início do surto foram registados 3.804 casos confirmados, prováveis e suspeitos de ébola no país, incluindo 2.536 mortes.

OMS

O segundo caso deste ano de ébola na Serra Leoa foi confirmado pela Organização Mundial da Saúde, OMS, na quinta-feira. A paciente, que está a ser tratada, é tia da jovem de 22 anos que contraiu o ébola – e veio a falecer – no princípio do mês.

A diretora para Doenças Transmissíveis do Escritório Regional da OMS para África, Magda Robalo, contou à Rádio ONU, de Brazzaville, que eram esperados mais pacientes com o vírus.

A representante informou que cerca de 150 pessoas estão a ser acompanhadas na Serra Leoa. O país cumpre 90 dias de vigilância reforçada após ter sido declarado livre da transmissão de ébola a 7 de novembro de 2015.

*Apresentação: Denise Costa.

Leia Mais:

Clip : OMS e novo caso de ébola na Serra Leoa

OMS confirma segundo caso de ébola na Serra Leoa

OMS confirma novo caso de ebola em Serra Leoa

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 6 MIN, 16 DE AGOSTO DE 2017
JORNAL DA ONU - 6 MIN, 16 DE AGOSTO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

agosto 2017
S T Q Q S S D
« jul    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031