Enviado da ONU defende 30% de mulheres no governo de unidade na Líbia

Ouvir /

Martin Kobler fala de urgência na criação de uma unidade para dar mais poder ao grupo; representante realça grande importância do papel feminino na paz e segurança em reunião que decorre até esta quarta-feira.

Encontro aborda unidade de empoderamento feminino sob o Conselho de Presidência. Foto: Unsmil.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

O enviado do secretário-geral das Nações Unidas para a Líbia disse que vai propor que as mulheres tenham 30% de representatividade no Governo do Acordo Nacional da Líbia.

Falando na capital tunisina, Tunes, Martin Kobler  declarou que o pedido será apresentado ao Conselho de Presidência e ao primeiro-ministro do novo executivo de unidade como parte de quatro pontos.

Empoderamento

Para que mais mulheres líbias ocupem posições importantes, a outra proposta é que seja criada uma unidade de empoderamento feminino no Conselho de Presidência “o mais rapido possível”.

Pretende-se permitir “uma representação adequada” das cidadãs do país em todos comités do acordo político líbio além de um ponto focal no Conselho Presidência.

Até esta quarta-feira representantes femininas e ativistas líbias estão reunidas sob o lema “Discutindo Competências da Unidade de Empoderamento da Mulher sob o Conselho de Presidência”.

Paz e Segurança

No encontro que conta com representantes da Câmara dos Deputados, Kobler realçou que o papel feminino na paz e segurança é de grande importância porque as mulheres são metade da sociedade e as que mais sofrem na Líbia.

Além de mortes dos filho em batalhas diárias, o enviado citou famílias separadas pelo conflito e a segurança pessoal das mulheres comprometida pela “contínua violência e anarquia”.

Kobler considerou imperativo que as mulheres líbias desempenhem um papel mais relevante num momento que considera importante na história da Líbia.

Para tal, o representante reiterou o seu apoio para que ocorram avanços não somente na participação feminina na construção do Estado mas também para trazer enormes benefícios para a Líbia.

Leia Mais:

Líbia: enviado da ONU condena ataque com camião-bomba que matou dezenas  

Enviado da ONU deplora ataque do Isil a portos de petróleo na Líbia

 

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 15 DE DEZEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 15 DE DEZEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031