Após Teerão, enviado informa à ONU sobre negociações do conflito na Síria

Ouvir /

Staffan de Mistura disse ter recebido garantias do Irão que tensões regionais não afetariam o envolvimento do país nas próximas conversações de Genebra; mediador quer assegurar início das sessões a 25 de janeiro.

Staffan de Mistura quer garantir início de discussões a 25 de janeiro para resolver a crise síria. Foto: ONU/Mark Garten

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

O enviado especial das Nações Unidas para a Síria concluiu uma visita à região e deve informar ao secretário-geral sobre a deslocação além de buscar orientações sobre o início das negociações para o fim da crise síria.

Staffan de Mistura concluiu as consultas no Irão no domingo, após encontrar-se com o ministro do Interior do país, Mohammad Javad Zarif, e o vice-ministro iraniano das Relações Exteriores, Hossein Amir-Abdollahian.

Tensões Regionais

A ONU informou que nas reuniões em Teerão o enviado recebeu garantias de que as atuais tensões regionais não afetariam o envolvimento do país na facilitação das próximas conversações de Genebra.

O porta-voz do secretário-geral destaca afirmações de Staffan de Mistura a jornalistas, na capital iraniana, destacando intercâmbios úteis com os representantes. Eles foram atualizados sobre os preparativos para as próximas negociações.

A visita foi feita após presença do enviado na Arábia Saudita a 5 de janeiro.

Garantia

O enviado pediu e teve garantias dos seus interlocutores de que as tensões em curso na região não afetariam o envolvimento do governo iraniano no apoio ao processo de Viena e na facilitação da realização das conversações de Genebra.

De Mistura disse que essa era a sua principal mensagem e que em Riade teve a mesma garantia, que tranquilizava a si e ao secretário-geral. Ele afirmou que também foi-lhe assegurado em Teerão que as tensões em curso não vão afetar nem o ímpeto de Viena nem nas conversações de Genebra.

Empenho

A expectativa é que o Grupo de Apoio Internacional à Síria e o Conselho de Segurança continuem o seu empenho sério e consistente para assegurar o início a 25 de janeiro de “discussões políticas genuínas para resolver a crise síria”.

As consultas regionais mantidas por Staffan de Mistura ocorreram depois de o Conselho de Segurança ter adotado a sua primeira resolução com foco numa solução política para o fim do conflito de cinco anos na Síria.

Calendário

A medida atribui um papel reforçado à ONU para conduzir as partes a negociações políticas para uma transição e endossa um calendário para um cessar-fogo, além da adoção de uma nova constituição e a realização de eleições. Todas as etapas devem ser realizadas sob os auspícios da organização.

De acordo com a resolução, as próximas conversações serão realizadas de acordo com o Comunicado de Genebra 2012. A outra base das sessões será a Declaração do Grupo Internacional de Apoio à Síria de 14 de novembro de 2015 emitida por 17 países, pela União Europeia e pelas Nações Unidas.

Leia Mais:

Enviado da ONU avalia impactos de crise recente nas conversas sobre a Síria

Mais de 450 pessoas foram retiradas de áreas de difícil acesso na Síria

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 13 DE DEZEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 13 DE DEZEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031