Acnur combate surto de cólera no campo de refugiados no Quénia

Ouvir /

Agência da ONU está a fornecer sabão, pulverizadores de cloro para a população do campo de Dadaab, localizado na região nordeste do país; foram registados mais de 1,1 mil casos e 10 mortes.

Jovens no acampamento de Dadaab lavam as mãos com água e sabão. Foto: Acnur/A.Nasrullah

Edgard Júnior, da Rádio ONU em Nova Iorque.*

O Alto Comissariado da ONU para Refugiados, Acnur, alertou que foram registados 1.140 casos de cólera e 10 mortes no campo de refugiados Dadaab, no nordeste do Quénia.

Em entrevista à Rádio ONU, de Dadaab, o representante da agência da ONU na região, Osman Yussuf Ahmed, afirmou que a epidemia começou a 18 de novembro do ano passado.

El Niño

Yussuf Ahmed disse que o surto de cólera atual é diferente das vezes anteriores. Segundo ele, agora a epidemia foi causada pelo excesso de chuvas, acima da média na região, com crianças a nadar nas águas que acumularam nas ruas durante o período de feriados.

O aumento das chuvas na região tem como causa o fenómeno climático El Niño.

O representante referiu também que a epidemia está a afetar os países vizinhos ao Quénia.

Combate

Para ajudar no combate à doença, ele afirmou que o Acnur está a distribuir sabão e pulverizadores à base de cloro além de iniciativas específicas e programas de informação nas rádios locais.

Yussuf Ahmed disse que a chave para prevenir a cólera é a higiene e que todos estão juntos nesse momento a combater o problema.

A região de Dadaab é composta por cinco acampamentos de refugiados que abrigam 347 mil pessoas, a maioria da Somália.

*Apresentação: Denise Costa.

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 11 DE DEZEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 11 DE DEZEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031