Quase 1 milhão de refugiados chegou à Europa em 2015

Ouvir /

Acnur e OIM afirmam que essas pessoas atravessaram o Mar Mediterrâneo ou escolheram rotas terrestres ilegais; Grécia recebeu mais de 800 mil migrantes e refugiados seguida pela Itália.

Refugiados centro-africanos nos Camarões. Foto: Acnur/C. Tijerina

Edgard Júnior, da Rádio ONU em Nova York.

O Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados, Acnur, afirmou que o número de refugiados e migrantes que chegaram à Europa somente neste ano deve passar de 1 milhão até o final de dezembro.

Segundo a agência da ONU, essas pessoas atravessaram o Mar Mediterrâneo em condições perigosas vindas da África e do Oriente Médio. Os conflitos na Síria e em outros países vão continuar causando enorme sofrimento.

Pedidos de Asilo

O Acnur disse que em junho deste ano o total global de refugiados superou a barreira dos 20 milhões, chegando a 20,2 milhões, pela primeira vez desde 1992.

Os pedidos de asilo aumentaram 78% para mais de 993 mil em comparação com 2014 e o número de deslocados internos chegou a 34 milhões.

Pelos dados do relatório da agência da ONU, 2015 deve registrar a maior quantidade de deslocamento forçado com mais de 60 milhões de pessoas obrigadas a fugir de suas casas por causa de guerras e conflitos.

Isso significa, segundo o Alto Comissariado, que uma em cada 122 pessoas no mundo foi obrigada a abandonar o local onde morava devido à violência.

30 anos

O Acnur diz ainda que as taxas de retorno voluntário de refugiados e deslocados internos estão nos níveis mais baixos das últimas três décadas. Os especialistas explicam que um refugiado atualmente pode levar até 30 anos para voltar para casa.

Apesar do problema, a agência da ONU declarou que 2015 também foi marcado por uma extrema generosidade. A Turquia, por exemplo, é o país que mais abriga refugiados: 1,8 milhão. Esse número é referente ao mês de junho.

Já o Líbano é a nação que recebe mais refugiados em comparação ao tamanho de sua população, 29 refugiados para cada 1000 habitantes.

OIM

A Organização Internacional para Migrações, OIM, também anunciou alguns dados sobre a crise de refugiados.

Segundo a agência parceira da ONU, 990.671 migrantes e refugiados entraram na Europa este ano vindos da África e do Oriente Médio, tanto pelo mar como por terra.

A Grécia foi o país preferido por essas pessoas com mais de 806 mil chegadas, seguida pela Itália com pouco mais de 150 mil. Na lista constam ainda Bulgária, com quase 30 mil, Espanha, Chipre e Malta.

Os últimos dados preliminares da OIM mostram que o número de mortes passa de 3,6 mil, mas o resultado final pode ser bem maior.

Leia Mais:

Ban: “2015 foi um ano de avanços e horror”

Para Guterres, mundo passa por dois “mega problemas” ligados à insegurança

Acnur recebe promessa de US$ 687 milhões de países doadores para 2016

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 11 DE DEZEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 11 DE DEZEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031