ONU anuncia negociações de paz para o Iêmen

Ouvir /

Enviado especial das Nações Unidas para o país, vai reunir os envolvidos no conflito no país para uma série de consultas face a face em 15 de dezembro, na Suíça;  para Ismail Ould Cheikh Ahmed, "apenas uma solução política vai  acabar com a crise no Iêmen".

Ismail Ould Cheikh Ahmed. Foto: ONU/Amanda Voisard

Laura Gelbert, da Rádio ONU em Nova York.

O enviado especial das Nações Unidas para o Iêmen, Ismail Ould Cheikh Ahmed, vai reunir os envolvidos no conflito no país para uma série de consultas face a face em 15 de dezembro, na Suíça.

As conversas buscam um abrangente e permanente cessar-fogo, melhoras na situação humanitária e o retorno à uma transição política pacífica.

Diálogo

Para Cheikh Ahmed, "apenas uma solução política vai acabar com a crise no Iêmen". Ele afirmou acreditar que a "única solução para o fim do sofrimento da população do país e a reconstrução da confiança e do respeito mútuo é através de diálogo pacífico e inclusivo".

Tanto o governo iemenita quanto as milícias Houthis e outros atores relevantes se comprometeram a participar das negociações que serão presididas pelo enviado especial. Oito negociadores e quatro conselheiros de cada delegação vão participar nos encontros.

Conselho de Segurança

O objetivo é desenvolver um plano para a implementação de resoluções relevantes do Conselho de Segurança, incluindo a Resolução 2216 que vai levar o país de volta a uma transição pacífica baseada na Iniciativa do Conselho de Cooperação do Golfo e nos resultados do diálogo nacional.

O enviado especial pediu aos envolvidos que se envolvam "de boa fé na busca de uma solução política para o Iêmen que atenda às aspirações legítimas da população por paz, estabilidade e prosperidade".

Situação Humanitária

Cheikh Ahmed também fez um apelo pelo pleno respeito à interrupção dos combates, a partir de 15 de dezembro. O objetivo é criar um ambiente propício para as negociações e fornecer aos iemenitas uma pausa da violência dos últimos meses.

O Escritório das Nações Unidas para Coordenação de Assistência Humanitária, Ocha, afirmou que cerca de 21,2 milhões de pessoas precisam de algum tipo de assistência para satisfazer suas necessidades básicas no Iêmen. O número representa 82% da população do país.

Leia Mais:

ONU: mais de 80% da população do Iêmen precisa de ajuda humanitária

ONU observa piora drástica no Iémen, com mais de 5,7 mil mortos

ONU condena ataque centro mantido pela Médicos Sem Fronteiras no Iémen

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 13 DE DEZEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 13 DE DEZEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031