Mais de 450 pessoas foram retiradas de áreas de difícil acesso na Síria

Ouvir /

ONU e organizações parceiras conseguiram facilitar o trabalho para retirar feridos e suas famílias de regiões sitiadas; objetivo das Nações Unidas é alcançar um cessar-fogo na região o mais rápido possível.

O Crescente Vermelho Árabe na Síria distribui alimentos do PMA. Foto: Sarc Homs

Edgard Júnior, da Rádio ONU em Nova York.

A ONU em conjunto com a Cruz Vermelha Internacional, o Crescente Vermelho Árabe na Síria e a Cruz Vermelha libanesa, conseguiram ajudar na retirada de mais de 450 pessoas que estavam em áreas de difícil acesso ou sitiadas na Síria.

Desse total, 338 pessoas e suas famílias estavam nas cidades de Foua, Kafraya na província de Idleb e 126 em Zabadani e Mandaya, na região rural de Damasco.

Expectativa

Apesar de a ONU e as organizações parceiras não fazerem parte do acordo, todas estão na expectativa da implementação das provisões já que os moradores dessas cidades vivem em situação difícil e os feridos necessitam urgentemente de cuidados de saúde.

As pessoas retiradas foram levadas por terra e ar através da Turquia e do Líbano para seu destino final. Os feridos foram transportados para o Líbano, onde receberam tratamento médico.

O enviado especial da ONU para a Síria, Staffan de Mistura, disse que o objetivo das Nações Unidas é alcançar um cessar-fogo nacional o mais rápido possível.

Alívio

Ele disse que "enquanto isso não acontece, iniciativas deste tipo levam algum tipo de alívio a todas as pessoas que estão sitiadas ou em comunidades isoladas".

O coordenador residente e humanitário da ONU na Síria, Yacoub El-Hillo, disse que a organização está pronta para continuar fornecendo ajuda a milhões de pessoas onde que que estejam no país.

A chefe da delegação da Cruz Vermelha na Síria, Marianne Gasser, afirmou que a "ação humanitária desta segunda-feira mostra que mesmo em meio a conflitos violentos, acordos podem ser alcançados com o único propósito de aliviar o sofrimento humano".

Solução Política

Por toda a Síria, cerca de 4,5 milhões de pessoas vivem em regiões de difícil alcance e com acesso limitado aos meios básicos de sobrevivência e de proteção.

Segundo a ONU, quase 400 mil vivem em áreas sitiadas com pouco o nenhum acesso a suprimentos básicos ou qualquer tipo de assistência.

As Nações Unidas e os parceiros continuam pedindo a todas as partes do conflito que encontrem uma solução política e que garantam o acesso humanitário sem restrição a toda a população civil.

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 12 DE DEZEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 12 DE DEZEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031