Etiópia: ONU pede apoio para mitigar efeitos da pior seca em 30 anos

Ouvir /

Apelo foi feito pelos chefes do Ocha, Acnur, PMA e Unicef; pedido é por financiamento internacional maciço e imediato para evitar "segunda tragédia" no período de 3 décadas, em referência à seca que matou centenas de milhares de pessoas de 1983 a 1985.

Zahara Ali, de nove anos, cozinha café da manhã em aldeia rural em Dubti Woreda, região de Afar, na Etiópia. Foto: Unicef/ Ethiopia/Tanya Bindra.

Laura Gelbert, da Rádio ONU em Nova Iorque.

As Nações Unidas aumentaram suas ações para mitigar os efeitos da pior seca a atingir a Etiópia em 30 anos.

Chefes de quatro órgãos humanitários da ONU fizeram um apelo para financiamento internacional maciço e imediato para evitar alto risco de morte e sofrimento em grande escala.

Recursos Adicionais

O artigo, no Huffington Post, foi assinado pelo subsecretário-geral para Assuntos Humanitários, Stephen O'Brien, pelo alto comissário para Refugiados, António Guterres, pela diretora-executiva do Programa Mundial de Alimentação, PMA, Ertharin Cousin, e pelo chefe do Fundo das Nações Unidas para a Infância, Unicef, Anthony Lake.

Os representantes destacaram que, até o momento, doadores forneceram US$ 200 milhões adicionais em ajuda, mas indicações preliminares sugerem que o valor necessário para salvar vidas chegue a US$ 1 mil milhão".

Eles afirmaram que a Etiópia precisa do dinheiro imediatamente para evitar uma "segunda tragédia no período de 3 décadas", em referência à seca que matou centenas de milhares de pessoas de 1983 a 1985.

Ação Decisiva

Para O'Brien, Guterres, Cousin e Lake, "com a liderança do governo e o apoio da comunidade internacional, os etíopes podem sobreviver a esta crise sem testemunharem uma repetição da fome devastadora que causou a morte de centenas de milhares há 30 anos".

Até o início do ano que vem, projeções indicam que 400 mil crianças podem sofrer de desnutrição aguda severa, condição potencialmente fatal que exige tratamento imediato.

Os representantes afirmaram que o "governo acendeu o alarme e agências internacionais de ajuda tentaram mobilizar fundos e ação". No entanto, com múltiplas crises ao redor do mundo e números recordes de pessoas deslocadas por conflitos, "elas têm tido sucesso limitado".

Eles notaram que há muitos pedidos de doações e pelos padrões globais, "a Etiópia não parece urgente".

Tarde Demais

Os representantes disseram que "no momento em que parecer urgente, será tarde demais". Eles afirmaram que não se pode repetir o erro de 30 anos atrás, quando "o mundo ignorou o desdobramento da crise por muito tempo e só prestou atenção quando a situação estava além do controlo".

Segundo os chefes do Ocha, do Acnur, do PMA e do Unicef, "há toda a chance de sucesso".

Eles afirmaram que se investimento for feito agora é possível "proteger três décadas de desenvolvimento e milhões de dólares de assistência que ajudaram a Etiópia a se tornar uma das economias mais bem sucedidas do continente africano".

Leia Mais:

OMS: Etiópia precisa de apoio contra devastação causada pelo El Niño | Rádio das Nações Unidas

FAO relata queda no preço dos alimentos em novembro | Rádio das Nações Unidas

El Niño obrigou fundo da ONU a liberar verba para apoiar milhões de pessoas | Rádio das Nações Unidas

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 12 DE DEZEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 12 DE DEZEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031