Conselho de Segurança aprova resolução sobre jovens, paz e segurança

Ouvir /

Documento foi adotado por unanimidade pelos 15 países-membros; geração entre 18 e 29 anos é a maior da história e a que mais sofre em países afetados por conflitos armados.

Jovens participam de um evento na Assembleia Geral. Foto: ONU/Paulo Filgueiras

Edgard Júnior, da Rádio ONU em Nova York.

O Conselho de Segurança aprovou, por unanimidade, esta quarta-feira resolução sobre jovens, paz e segurança.

Os 15 países-membros reconheceram que a atual geração de jovens entre 18 e 29 anos é a maior da história e, também, a mais afetada nos países que estão em conflitos armados.

Impacto

O documento mostra que neste grupo estão incluídos refugiados e deslocados. Além disso, a resolução diz que a falta de acesso dos jovens à educação e a oportunidades econômicas tem um impacto profundo sobre processos de paz duradouros e de reconciliação.

O Conselho de Segurança afirma que os jovens têm uma contribuição importante e positiva nos esforços de manutenção e promoção da paz e da segurança.

A resolução alerta para o crescimento da radicalização para a violência e o extremismo violento. Segundo o documento, o problema ameaça a estabilidade e o desenvolvimento e pode interromper os esforços de "construção da paz" e fomentar conflitos.

Para o Conselho, é importante lidar com os fatores que levaram ao aumento da radicalização entre os jovens e que pode ser o canal de ligação com o terrorismo.

Internet

A resolução cita ainda o uso da internet pelos extremistas no recrutamento e incitamento de jovens para que cometam atos de terror. A internet é usada também para financiar, planejar e preparar ações terroristas.

O documento quer que os Estados-membros cooperem para prevenir que os terroristas façam uso da tecnologia e dos meios de comunicação para apoiar ataques. Mas o documento menciona que isso deve ser feito respeitando os direitos humanos e as liberdades fundamentais de acordo com a Lei internacional.

O secretário-geral da ONU está finalizando um Plano de Ação para Prevenir o Extremismo Violento. O objetivo é integrar a participação e a liderança dos jovens como pontos fundamentais nas estratégias e respostas das Nações Unidas.

A resolução pede aos países que considerem formas de aumentar a representação do grupo em todos os níveis de tomada de decisão, por exemplo, municipal, nacional, regional e internacional.

Visão

A visão dos jovens deve ser levada em consideração na implementação de acordos que tratem de questões de repatriação, realojamento, reintegração e reconstrução pós-conflito.

É preciso também dar apoio a iniciativas de paz em processos envolvendo indígenas.

No caso dos conflitos armados, a resolução pede a todos os lados envolvidos que adotem as medidas necessárias para proteger os civis, incluindo os jovens, de todas as formas de violência de gênero e sexual.

O Conselho de Segurança quer que as agências da ONU, relatores e enviados especiais do secretário-geral melhorem a coordenação e a interação entre eles para lidar com as necessidades dos jovens durante conflitos armados e situações pós-conflito.

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 15 DE DEZEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 15 DE DEZEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031